Publicado 06/08/2019 - 07h45 - Atualizado 06/08/2019 - 07h45

Por Da Agência Anhanguera

Amanda Manzini festeja o aniversário de 34 anos ao lado dos socorristas da concessionária que a atenderam

Divulgação

Amanda Manzini festeja o aniversário de 34 anos ao lado dos socorristas da concessionária que a atenderam

Após passar um mês internada no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (HC), sendo dez deles em coma, Amanda Manzini recebeu um presente de aniversário diferente no último sábado: se reencontrou com os resgatistas que salvaram sua vida. Na madrugada de 24 de fevereiro, a jovem voltava para casa com um casal de amigos, no banco do passageiro, quando um veículo desgovernado captou e a atingiu na Rodovia Dom Pedro I (SP-065), em Campinas.
Uma equipe de inspeção da Rota das Bandeiras passava pelo local, na altura de Barão Geraldo, e imediatamente acionou a viatura de resgate. Diante da gravidade do acidente, duas ambulâncias da concessionária foram até o local, além de equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros.
Amanda Manzini festeja o aniversário de 34 anos ao lado dos socorristas da concessionária que a atenderam
“Se eu estou aqui hoje, bem, falando, é por conta de vocês. Muito, muito obrigado por esta surpresa", disse Amanda, ao rever seus heróis no dia em que celebrou seus 34 anos. "Estou conhecendo os anjos que me deram uma segunda vida. Jamais imaginei que vocês viriam aqui hoje”, destacou emocionada, ao receber os quatro profissionais da concessionária em sua festa, em uma casa no bairro Jardim Eulina. Já a mãe de Amanda, Raquel Dias, enfatizou que a festa não foi só por mais um ano de vida, mas sim pelo renascimento da filha. "Por isso, fiz questão de convidá-los. Era um desejo da minha filha conhecê-los”, contou.
Inspirada pela emocionante história, a mãe de Amanda já planeja até trocar de profissão. A manicure começou, no mês passado, a fazer um curso para se tornar resgatista. “Daqui a um ano estarei pronta para também salvar vidas. É um trabalho lindo e decidi que também quero fazer isso”, diz Raquel.
Resgate
A primeira equipe a chegar ao local contava com o enfermeiro Douglas de Souza. “Havia um total de cinco vítimas e o caso dela era o mais grave. Estava inconsciente e retida no veículo", relembrou. Souza frisa que todos os resgatistas sabiam que cada minuto era primordial para salvar a vida da jovem. "É muito gratificante este reconhecimento e sobretudo saber que ela está bem”, disse.
Ao dar entrada no HC da Unicamp, Amanda, em estado grave, apresentava traumatismo craniano, rompimento da aorta, lesão na coluna cervical, esmagamento de órgãos e múltiplas fraturas no braço esquerdo. Foram 19 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo dez em coma.
Após o delicado implante de uma prótese na aorta, Amanda começou a se recuperar e, depois de um mês de internação, teve alta. "Hoje, faço apenas fisioterapia, por conta do braço, e o acompanhamento por conta da prótese. E minha vida mudou. Dou valor às coisas que realmente importam, como o carinho de tantos amigos e familiares”, mencionou Amanda.
Confira o vídeo do momento da surpresa:

Escrito por:

Da Agência Anhanguera