Publicado 31/08/2019 - 06h00 - Atualizado 30/08/2019 - 12h16

Por Do Correio

O médico Celso Pierro em Viracopos

Reprodução

O médico Celso Pierro em Viracopos

UM HOSPITAL MODÊLO PARA A CIDADE DE CAMPINAS
Pelo vôo 201 da Panamerican, regressou no dia 24 à Campinas, o Dr. Celso P. Pierro, diretor executivo da Clínica Pierro que em viagem de estudos desenvolvida nos Estados Unidos da América do Norte, colheu subsídios técnicos dos mais atualizados, para tratar da construção em Campinas, de um hospital modelo, nos mesmos moldes dos mais adiantados similares norte-americanos. Recebido por familiares e amigos no aeródromo de Viracopos, o Dr. Pierro falando a imprensa, disse que o projeto mais viável para nossas atuais condições, seria semelhante ao "Oak Park Hospital", de Chicago, mantido pelas Irmãs da Misericórdia, (Ordem Canadense), e equipado com o que de mais atual a tecnologia do gênero já produzido em todo o mundo.
 
NOVA CARTA: MANDATO DE 5 ANOS PARA PRESIDENTE
Emerge das sombras de sigilo que envolvem o trabalho da Revisão Constitucional um detalhe que no futuro há de ser apreciável e importante, Trata-se do mandato do Presidente da República, que voltará a ser de cinco anos, mantido, porém, o princípio da eleição indireta. Considerou-se, a ser confirmada notícia, que a coincidência dos mandatos deve ser limitada aqueles que derivam da escolha direta do povo. Os governadores estaduais continuarão com mandatos de quatro anos, justifica-se: a Constituição estabelece que as eleições dos governadores continuarão a ser feitas por via direta. A exceção que se aplica às próximas eleições é apenas um texto incluído nas disposições transitórias.
 
HÁ 30 ANOS ADOLF HITLER INVADIA A POLÔNIA
As 11,30 horas da manhã de 31 de agôsto, o general Halder recebeu um chamado telefônico urgente da Chancelaria do Reich. Com a voz embargada pela emoção, o general Stülpnagel comunicou-lhe: — O ataque será amanhã, às 4 horas e 45 da madrugada! A Grã-Bretanha e a França estão decididas a intervir, mas o Führer resolveu iniciar a campanha. Uma hora mais tarde Hitler assinou a Diretiva N.o 1 para a condução da guerra e entregou o funesto documento aos chefes da Wehrmacht. O drama prévio chegou assim ao seu fim. Em Varsóvia, o comandante-em-chefe do Exército, marechal Smigly Rydz, decidiu, depois de angustiosas vacilações, dar o passo decisivo. As 11 horas da manhã expediu a ordem de mobilização geral.

Escrito por:

Do Correio