Publicado 25/08/2019 - 06h00 - Atualizado 23/08/2019 - 14h30

Por Do Correio

Sylvino de Godoy, Presidente do Correio Popular, ladeado pelo poeta vencedor

Reprodução

Sylvino de Godoy, Presidente do Correio Popular, ladeado pelo poeta vencedor

PAULO BOMFIM, POETA MAGNO
Paulo Bonfim, o poeta que canta a beleza em tôdas as perspectivas que lhe propõe a poesia, poderá ser o substituto de Guilherme de Almeida na Academia Brasileira de Letras. É um poeta divulgado, pois nesta época em que o homem se preocupa em fugir do mundo que êle próprio criou ao seu modo, a sua poesia tem pequeno lugar no dia a dia. Mas, quando ela é forte e consegue fazer com que o homem volte para si, para seu interior ela permanece, e a poesia deste poeta fica. Este magno da literatura, pode dividir sua vida em fases distintas mas não perde em nenhuma delas, a temática da beleza que deve existir em todos os instantes. Não é necessário sair do mundo ou das pessoas para se encontrar grandes motivos. Tudo é motivo para tudo, até para uma poesia", disse éle. Em Pauto, não existe aquela distribuição de horários para fazer poesia. No comum de todo o dia pode nascer um verso que cresce e que vai atingir.
IV SEMANA CAMPINEIRA DE FOLCLORE
Teve inicio no domingo, dia 24, a VI Semana Campineira de Folclore, cuja realização se deve à Secretaria de Educação e Cultura e aos esforços da Comissão de Folclore. Tôdas as atividades —concursos, exposição e espetáculos — têm como palco o Ginásio de Esportes do Taquaral, onde verdadeira multidão de espectadores tem comparecido e participado das festividades. Mais de cem crianças compareceram para os concursos de brinquedos folclóricos. Foram distribuídos 400 cruzeiros novos de prêmios, assim divididos : 25,00 para os primeiros lugares, e 15,00 e 10,00, respectivamente, para os segundos e terceiros colocados. 
INCÊNDIO NA MESQUITA DE AL-AKSA UNE OS ÁRABES CONTRA ISRAEL
O incendio da Mesquita de Al-Aksa agiu como catalisador para os árabes, que encontraram de novo sua unidade de ação frente a Israel, acentuaram hoje os observadores políticos. A irritação era grande tanto nos territórios ocupados como nos demais países muçulmanos, acrescentaram os observadores, os quais acrescentaram que a reunião de hoje, no Cairo, dos chanceleres árabes, permitirá saber se esse movimento de protesto do mundo islâmico poderá levar a decisões concretas e unanimes.

Escrito por:

Do Correio