Publicado 22 de Março de 2019 - 22h07

Por Carlos Rodrigues

No comando do Figueirense, Eutrópio conseguiu seu único acesso para Série A: no ano passado, ficou em 4º lugar no Boliviano e foi demitido

Cedoc

No comando do Figueirense, Eutrópio conseguiu seu único acesso para Série A: no ano passado, ficou em 4º lugar no Boliviano e foi demitido

O Guarani tem um novo treinador. Depois de receber várias indicações e sondar alguns nomes, o clube anunciou ontem a chegada de Vinícius Eutrópio. O profissional se reuniu em Campinas com a diretoria para acertar os últimos detalhes e assinar contrato até o final da Série B. Não foi confirmado ainda se ele dirigirá o time na quinta-feira, no segundo jogo contra o Mirassol pelo Troféu do Interior ou só a partir do Campeonato Brasileiro

Mineiro de Mutum, Eutrópio tem 52 anos e é treinador desde 2009, quando começou no Ituano. Depois de trabalhar por um tempo como auxiliar de Carlos Alberto Parreira, retomou definitivamente a carreira em 2012 no futebol português. Durante os últimos anos, acumulou vários trabalhos, mas nenhuma vez dirigiu um time de ponta do Brasil. Sua melhor passagem foi pelo Figueirense, quando conseguiu o acesso na Série B em 2013 e foi campeão catarinense no ano seguinte.

O técnico trabalhou em Campinas no início de 2016, mas foi demitido da Ponte Preta após apenas quatro jogos, em que não conseguiu nenhuma vitória. Seu último clube foi o Bolívar, onde ficou de janeiro a junho do ano passado, mas acabou desligado após ser eliminado na primeira fase da Copa Libertadores e terminar o Campeonato Boliviano na quarta colocação.

"Estou muito feliz de vir para o Guarani, um clube com uma tradição imensa, uma camisa forte, campeão brasileiro com grandes craques e uma torcida grande e apaixonada. É um desafio difícil, mas que já conquistei na minha carreira e que pretendo junto com todos do Guarani conquistar novamente. O Guarani tem que estar na divisão que ele merece, que é a Série A”, disse o treinador ao site oficial do clube.

"É o treinador que se enquadra no perfil do clube. Convidamos para vir à Campinas para conhecer o trabalho dele a fundo, tínhamos muita informação boa sobre ele. Ficamos por três horas conversando sobre futebol, o que ele pensa sobre futebol e dentro das outras opções que tínhamos, o Vinicius é o perfil ideal pela grandeza do Guarani e irá nos ajudar no Campeonato Brasileiro”, justificou o superintendente de futebol Fumagalli.

Enquanto o novo treinador não inicia seu trabalho, o Guarani se prepara para enfrentar o Mirassol, segunda-feira, às 17h, no Estádio José Maria de Campos Maia, pelo Troféu do Interior. Mais uma vez, o auxiliar-técnico fixo do clube Marco Antônio Ribeiro será o responsável por comandar a equipe. Em relação a lista de inscritos, o Bugre fará apenas uma das quatro mudanças que tem direito — o zagueiro Pedro Moraes, das categorias de base do clube, fica com a vaga de Victor Ramos, que rescindiu contrato.

Escrito por:

Carlos Rodrigues