Cão dos mosteiros
Publicidade

Publicado 23/10/2018 - 14h32 - Atualizado 23/10/2018 - 14h32

Por Da Redação da Metrópole

A história do Lhasa Apso está entrelaçada com as crenças budistas

Stock

A história do Lhasa Apso está entrelaçada com as crenças budistas

A Lhasa Apso é uma raça antiga criada e reverenciada nas aldeias e mosteiros do Tibet. Sua história está entrelaçada com as crenças budistas, incluindo a reencarnação. Segundo informações do site Tudo sobre cachorros, dizia-se que as almas dos lamas entravam nos corpos sagrados dos cachorros após a morte, assim transmitindo um toque de reverência por esses cães. Os cães também tinham um papel de cães de guarda do mosteiro, emitindo um alerta para os visitantes, dando assim origem ao seu nome nativo de Abso Seng Kye (Cão-Leão Sentinela que Late).
Os primeiros Lhasa Apsos foram vistos no mundo ocidental em 1930. A raça foi aceita no grupo terrier do AKC em 1935, mas foi depois transferida para o grupo de cães não esportivos em 1959. Após um início lento, o Lhasa logo ultrapassou seus companheiros de raça tibetanos e se tornou um querido cão de estimação. 
Pet do Cebolinha
No Brasil, a raça serviu de inspiração para a criação do personagem Floquinho, o pet do Cebolinha nos eternos e memoráveis quadrinhos de Maurício de Souza.
Temperamento
O Lhasa tem temperamento forte. É independente, teimoso e corajoso. Embora seja louco por brincadeiras e caças, já fica feliz em receber exercícios. Também fica satisfeito quando cochila ao lado de seu dono. É desconfiado com estranhos.
Cuidados
É um ótimo cachorro de apartamento. Não está preparado para viver ao ar livre. Seu longo pelo precisa ser escovado a cada dois dias. Atenção: antes de dar banho, desembarace os nós do pelo. Uma vez molhado, fica muito difícil desatá-los.
Semelhança
 
É muito comum confundirem o Lhasa Apso com o Shih tzu. Antigamente essa semelhança era ainda maior, já que a diferenciação entre raças só começou a acontecer há 150 anos. A maior diferença está no focinho, já que o Lhasa possui o focinho mais alongado que o Shitzu.
Pelagem
O Lhasa Apso é conhecido pela sua pelagem brilhante e sedosa, comprida e densa. Apesar de os mais comuns serem brancos e dourados, a raça também apresenta cores como areia, mel, cinza escuro e preto. Precisa de escovação diária para que os pelos não embaracem e também exigem cuidado na região dos olhos, já que os pelos podem atrapalhar a sua visão quando não aparados corretamente.

Escrito por:

Da Redação da Metrópole