Publicado 18 de Fevereiro de 2017 - 14h34

Por Carlos Rodrigues

Ney da Matta dirigiu o Guarani em 6 partidas, com três vitórias, um empate e duas derrotas

Elcio Alves/AAN

Ney da Matta dirigiu o Guarani em 6 partidas, com três vitórias, um empate e duas derrotas

Maurício Barbieri será o treinador responsável por conduzir o Guarani na sequência da Série A2 do Campeonato Paulista. O técnico, que trabalhou por três anos no Red Bull Brasil, será o substituto de Ney da Matta, demitido horas depois da vitória por 2 a 0 sobre o União Barbarense, na sexta-feira (17). Apesar da momentânea entrada do Bugre no G4, o mineiro não resistiu à pressão pelo futebol irregular apresentado pela equipe. Barbieri deve ser apresentado na segunda-feira (20) e iniciará os trabalhos com o grupo, já que o próximo jogo acontece no sábado (25), contra o Juventus.

Barbieri estava na lista do clube ao lado de Dado Cavancante. O desejo da diretoria era contar com um profssional mais jovem. “Tínhamos um perfil traçado, que era um treinador da geração moderna e que conhecesse a divisão. Ele vem pra Série A2 e com grandes chances de continuar para a Série B”, disse Anaílson Neves, superintendente de futebol do clube.

Aos 35 anos, Barbieri é graduado em esportes e foi estagiário na base do Porto em 2004, quando acompanhou de perto o trabalho do técnico português José Mourinho. A primeira experiência no futebol brasileiro foi em 2013, pelo Audax Rio. No ano seguinte, assumiu o Red Bull Brasil e, logo na primeira temporada, conseguiu o acesso na Série A2 pelo Toro Loko. Após se tornar o técnico com o maior número de partidas à frente do clube, deixou o time no final de 2016.

NEY DA MATTA

A queda de Ney da Matta aconteceu logo depois da vitória sobre o União Barbarense. Apesar dos 55% de aproveitamento, o desempenho irregular do time já vinha incomodando membros da diretoria, além das inúmeras críticas da torcida. No vestiário, apesar do clima não ser dos piores, algumas decisões e atitudes do treinador também não eram unanimidade no elenco.

Em reunião após a partida, o departamento de futebol decidiu pela saída do treinador. Apenas o presidente Horley Senna - que segue afastado do dia a dia do clube por problemas médicos – foi contrário à queda.

Da Matta deixa o Guarani após seis jogos. Foram três vitórias, um empate e duas derrotas. Campeão da Série C do Brasileiro no ano passado pelo Boa Esporte, ele tinha contrato até o final do Paulista.

“Eu só tenho que agradecer. Desejo que o Guarani seja feliz. Os jogadores mudaram a conduta deles e realmente encaixaram no perfil da competição. Agora, eu fico de fora torcendo muito para as coisas darem certo”, disse o ex-treinador ao site oficial do Bugre. Além dele, também deixam o clube o auxiliar Tony Ferreira e o preparador físico Altamir Júnior.

Foto: Elcio Alves/AAN

Ney da Matta dirigiu o Guarani em 6 partidas, com três vitórias, um empate e duas derrotas

Ney da Matta dirigiu o Guarani em 6 partidas, com três vitórias, um empate e duas derrotas

Escrito por:

Carlos Rodrigues