Publicado 17 de Novembro de 2015 - 16h49

Por Bruno Bacchetti

Equipamento custou cerca de R$ 230 mil e foi viabilizado graças à doação do empresário Armindo Dias, presidente do Grupo Arcel.

Dominique Torquato/ AAN

Equipamento custou cerca de R$ 230 mil e foi viabilizado graças à doação do empresário Armindo Dias, presidente do Grupo Arcel.

Após pouco mais de um ano de obra, o Hospital Beneficência Portuguesa inaugurou, nesta terça-feira (17), um elevador com capacidade para 12 pessoas e que permitirá o transporte de macas de pacientes. O equipamento custou cerca de R$ 230 mil e foi viabilizado graças à doação do empresário Armindo Dias, presidente do Grupo Arcel.

O elevador foi projetado para não afetar a construção histórica do prédio, tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas (Condepacc).

"É uma forma da gente contribuir um pouco. Acho que é uma obrigação ajudar a Beneficência, porque sabemos que é uma colaboração importante. Fico muito grato por poder ajudar", disse o empresário, um dos benfeitores mais participativos do hospital.

Como forma de retribuição à colaboração do empresário, a diretoria do hospital irá homenageá-lo com a pintura de um quadro com seu retrato na galeria de ex-presidentes e benfeitores.

O presidente em exercício da Beneficência Portuguesa, Cláudio Amatte, agradeceu a doação do equipamento e disse que o novo elevador vai colaborar para aprimorar o funcionamento do hospital.

"A colaboração é espetacular. A gente sofria muito com esses elevadores. Além desse, temos outros quatro elevadores, mas três são muito antigos e têm mais de 100 anos, quebram muito e são precários. Agora praticamente resolveu o nosso problema", afirmou Amatte.

Presidente licenciado da Beneficência, Arly de Lara Rômeo explicou que o projeto do novo elevador é antigo e ficou travado por causa de um impasse com o Condepacc.

"Isso demorou bastante porque teve restrição do Condepacc, que concordou com a construção do elevador no lado externo. É um elevador moderno e que cabe o transporte da maca. O senhor Armindo é um abnegado e exemplo de vida" , elogiou Arly.

Segundo o presidente em exercício da Beneficência, o hospital está realizando outras melhorias estruturais. Um novo tomógrafo foi adquirido e deve entrar em funcionamento dentro de aproximadamente 10 dias. Também será realizada a pintura da parte externa do prédio - a parte interna já foi concluída - e as janelas estão sendo substituídas.

O hospital

A Beneficência tem 142 anos de história e foi construída para prestar assistência às famílias portuguesas que viviam na cidade no final de século 19.

Hoje, a instituição é um dos mais tradicionais empreendimentos na área da saúde de Campinas e mantém, além do atendimento aos planos de saúde, suas raízes filantrópicas, tendo conseguido - no início de novembro - o Certificado de Filantropia, emitido pelo Ministério da Saúde.

Escrito por:

Bruno Bacchetti