Embaixador e jornalista tomam posse na Academia Campinense - Correio Recomenda
CORREIO.COM.BR

Comunicar erro
[X]

Você encontrou algum erro? Seja ele técnico, gramatical e até mesmo de informações, entre em contato e nos comunique.

Embaixador e jornalista tomam posse na Academia Campinense -


Geraldo Affonso Muzzi e Cecília Maria do Amaral Prada são os novos imortais de Campinas: cerimônia de posse ocorre nesta quarta, com apresentação musical

HONRARIA

Embaixador e jornalista tomam posse na Academia Campinense

Geraldo Affonso Muzzi e Cecília Maria do Amaral Prada são os novos imortais de Campinas: cerimônia de posse ocorre nesta quarta, com apresentação musical

29/09/2015 - 21h58 - Atualizado em 29/09/2015 - 22h02 | Fábio Trindade
fabio.silveira@rac.com.br

Foto: Dominique Torquato/ AAN
O embaixador Geraldo Affonso Muzzi vai ocupar a vaga de nº 6
O embaixador Geraldo Affonso Muzzi vai ocupar a vaga de nº 6

O embaixador Geraldo Affonso Muzzi e a jornalista e escritora Cecília Maria do Amaral Prada são os novos membros da Academia Campinense de Letras (ACL). A cerimônia de posse acontece nesta quarta-feira (30), às 19h30, no Salão Nobre da instituição, com apresentação do tenor japonês Kohdo Tanaka, acompanhado ao piano por José Francisco da Costa.
Muzzi, natural de Belo Horizonte, mas morador de Campinas há seis anos, publicou quatro livros sobre as últimas Copas do Mundo de Futebol, além de romances que, segundo ele, misturam ficção com realidade. “Já escrevi sobre o começo da vida, depois sobre os lugares que vivi, uma série que chamei de 'trilha diplomática'. Morei 40 anos no Exterior e conheci muitos lugares. Antes de vir a Campinas, estava no Japão, onde terminei minha carreira, então quis contar essas histórias” , afirma.
O mineiro conta que, após se aposentar, passou a ler e escrever mais e, por isso, começou a frequentar a ACL, onde seu sogro, Rosalvo Madeira, é acadêmico. “Vim para Campinas por causa da família da minha mulher. Nunca tive o sonho de fazer parte da Academia, mas depois que comecei a frequentá-la, fiquei amigo do (presidente) Agostinho (Tavolaro) e ele me convenceu a me candidatar a uma vaga." A cadeira de Muzzi será a nº 6, justamente a que ficou vaga com a ascensão de seu sogro a Acadêmico Emérito, cujo patrono é Cesar Bierrenbach.
Cecília Maria do Amaral Prada vai ocupar a vaga de nº 7
Cecília Maria também não nasceu em Campinas, é de Bragança Paulista, porém, mora na cidade há oito anos. “Me sinto muito bem aqui. Sempre fui muito bem tratada na cidade, por todos, tanto que já fui convidada várias vezes pelas duas academias de Campinas”, diz. Com vasta carreira na literatura e na imprensa brasileira, Cecília faz parte da Academia Campineira de Letras e Artes (ACLA) desde 2008 e, agora, vai ocupar a cadeira nº 7 da ACL, cujo patrono é Euclides da Cunha, e que estava vaga também por conta da ascensão de seu titular Benedito José Barreto Fonseca à categoria de Acadêmico Emérito.
“Quando eu era menina, as mulheres não entravam em nenhuma academia, era proibido, até mesmo na Academia Brasileira de Letras. Então estou tomando posse, porque eu acho que a gente tem a obrigação de mudar esse cenário sempre que aparece uma oportunidade como essa. Temos que realmente fazer o que for possível em relação a isso e também à literatura” , completa.



Siga-nos nas redes sociais
Tempo Agora Cinema horoscopo estrada aeroportos transito