Cão que vivia confinado em coleira é resgatado -
CORREIO.COM.BR

Comunicar erro
[X]

Você encontrou algum erro? Seja ele técnico, gramatical e até mesmo de informações, entre em contato e nos comunique.

Cão que vivia confinado em coleira é resgatado -


Estava preso em corda tão curta que não conseguia se deitar; corda foi colocada direto no pescoço, sem coleira, e de tão apertada enforcava o animal

CAMPINAS

Cão que vivia confinado em coleira é resgatado

Estava preso em corda tão curta que não conseguia se deitar; corda foi colocada direto no pescoço, sem coleira, e de tão apertada enforcava o animal

12/06/2015 - 15h35 - Atualizado em 16/06/2015 - 18h45 | Raquel Valli
raquel.valli@rac.com.br

Foto: Divulgação/ Guarda Municipal
Denúncia de partiu de um vizinho que não aguentava mais ouvir o cachorro chorar de tão mal tratado
Denúncia de partiu de um vizinho que não aguentava mais ouvir o cachorro chorar de tão mal tratado

 O cachorro que vivia confinado em uma corda minúscula dia e noite no Jardim São Martinho, em Campinas, foi resgatado na noite de quinta-feira (11) pelo protetor de animais César Rocha - vereador de Valinhos -, com escolta da Guarda Municipal.

Trata-se de uma fêmea, chamada Mel, “que estava presa em uma corta tão curta que não conseguia se deitar. Só ficava sentada. E conforme ela tentava se deitar, a corda a enforcava”, relata o GM Classe Especial Rangel.

A denúncia partiu de um vizinho que não aguentava mais ouvir o cachorro chorar de tão maltratado.

O ex-tutor é um vigilante que já tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma. Por isso, “o resgate só foi possível devido à presença da GM”, afirmou o protetor Rocha. A operação da Guarda contou com Rangel, com o chefe de setor Avelar, e com o terceira classe Daniel Martins.

 O animal estava preso na própria corda sem coleira. “Havia uns quatro nós que de tão apertados não cabia nem o meu dedo entre a corda e o pescoço da cachorra”, disse Rocha. Além disso, o pote de água do animal estava verde de lodo.

Depois do resgate, Mel foi levada à casa do protetor. Será vacinada, vermifugada e castrada na semana que vem. "Ela tem muita energia. É uma filhote de cerca de seis meses que está bem de saúde”.

Depois de passar pelo veterinário, será levada à casa do motorista Edisom Bramante, que lhe cedeu um lar temporário (LT).

Quem quiser e puder adotá-la deve entrar em contato com o protetor Rocha pelo Facebook ou pelos telefones: (19) 9-8900-7012, 3829-5352.

O resgate contou com o apoio do protetor individual Bill Rodrigues - que conseguiu o LT -, e dos grupos Amor de Bicho e OperaCÃO Resgate, todos de Campinas.

Já quem precisar da GM deve acioná-la pelo 153. Elogios, reclamações, dúvidas e sugestões sobre a Guarda devem ser feitas pela Ouvidoria da Prefeitura.  





Siga-nos nas redes sociais
Tempo Agora Cinema horoscopo estrada aeroportos transito