Publicado 08 de Agosto de 2014 - 15h44

Por Da Agência Anhanguera de Notícias

Tatu bola

Reprodução

Tatu bola

O mascote do Copa do Mundo no Brasil, Fuleco, um tatu-bola, foi o tema de um documentário produzido pelo biólogo César Luiz Leite, formado recentemente pela Unicamp.

 

O filme, chamado "A Copa do Tatu" , foi coproduzido pela BBC Natural History Unit, a maior produtora de filmes sobre a vida animal no mundo.

 

O vídeo fala sobre as principais características do pequeno mamífero e chama a atenção para o risco de sua extinção. De acordo com César Leite, "A Copa do Tatu" conta uma história que vai dos estádios de futebol até o Cerrado, com o propósito de mostrar o mascote da Copa em seu habitat natural. O documentário informa que o animal vive nos biomas Cerrado e Caatinga, pesa em torno de 2 quilos, mede 30 centímetros e tem como refeição favorita os cupins.

 

Além disso, esclarece que o nome popular do mamífero vem da sua capacidade de fechar-se como uma bola, usando a sua carapaça como proteção contra o ataque de predadores. O tatu-bola é uma espécie endêmica brasileira ameaçada de extinção. Nos últimos dez anos, um terço da população foi dizimado.  O filme está disponibilizado na web, nas versões em inglês e português (clique aqui e veja o vídeo).

 

Na rede social YouTube há versão em timelapse. 

 

.

  CLIQUE AQUI E CONFIRA O ESPECIAL DA COPA

 

Escrito por:

Da Agência Anhanguera de Notícias