Publicado 28 de Julho de 2014 - 2h00

Por Agência Anhanguera de Notícias

Uma das imagens que integram a mostra 'Mário Américo, o Massagista da Seleção Brasileira'

Divulgação

Uma das imagens que integram a mostra 'Mário Américo, o Massagista da Seleção Brasileira'

EXPOSIÇÕES EM CAMPINAS

Mário Américo, o Massagista da Seleção Brasileira - Imagens e objetos pertencentes ao massagista da seleção brasileira entre os anos de 1950 a 1947 compõem a mostra itinerante. Mário Américo (1912-1990) foi uma figura marcante nos títulos mundiais de 1958, 1962 e 1970. As fotografias também apresentam outros momentos de sua vida: sua época de boxeador no final da década de 1940 e sua atuação política como vereador da cidade de São Paulo. De terça a sexta, das 9h às 17h. Sábados, das 14h às 19h. No Sesi Campinas (Av. das Amoreiras, 450, Parque Itália, Campinas, fone: 3772-4100). Entrada franca. Até quinta-feira (31).

Meu Querido Inimigo – Com 16 painéis de imagens de livros infantis em várias línguas e mais de 40 títulos em português, traz a mensagem de que a tolerância é o pré-requisito para a coexistência pacífica entre as diferentes culturas da população mundial. De segunda a sexta das 8h às 20h30, e aos sábados e domingos, das 8h às 16h30). No Sesi Sumaré (Rua Amazonas, 99, Nova Veneza, Campinas, fone: 3838-9710 - Ramal 9728). Entrada franca. Até 3/8.

Mouvements! – Tanya Loehle, traz na técnica acrílica sobre tela, uma linguagem baseada na essência da vida - a dinâmica dos elementos da natureza – água, vento, luz e sombra, com um jogo de movimentos e cores, construído como mecanismos de ilusão de ótica, desenvolvendo combinações, desafiando a percepção e gerando efeitos óticos para instigar as sensações visuais do espectador, em 7 obras. De domingo a quinta, das 18h às 1h. Sextas e sábados, das 18h às 2h. No Piola Campinas Cambuí (Rua Ferreira Penteado, 1.463, Cambuí, Campinas, fone: 3251-1119). Até 4/8.

A Bola – Interpretações livres sobre o tema “bola”, em materiais diversos, inclusive fotos. De segunda a sexta, das 9h às 12h, e das 13h às 17h30. No Atelier Vera Ferro (Rua Helena Steimberg, 1.649, Nova Campinas, fone: 3294-1788). Entrada franca. Até 8/8.

Campinas em Retrato: Futebol x Campinas – A mostra reúne 16 fotos desenvolvidas por alunos do curso Técnico em Processos Fotográficos do Senac Campinas. O objetivo foi fotografar personalidades campineiras do esporte ou que tenham adotado a cidade de coração. Entre os fotografados estão o jornalista esportivo Osvaldo Luis, e o jogador do Guarani Fumagalli. De segunda a sexta, das 8h30 às 21h, e aos sábados das 8h30 às 14h30. No Senac Campinas (Rua Sacramento, 490, Centro, Campinas, fone: 2117-0600). Entrada franca. Até 9/8.

No Varal da Vida, Deixo a Ventar Minhas Fantasias – Traz a figura plástica do prendedor de varal, presente em muitos de seus trabalhos, e reconhecidamente sua marca registrada, junto com aquarelas, gravuras e instalações. De segunda a sexta, das 14h às 18h. No Ateliê Lisa França (Rua Monsenhor Emílio José Salim, 118, Sousas, Campinas, fone: 3258-1474). Até 12/8.

Atmosferas do Cotidiano – Em 15 obras, João Bosco resgata fragmentos do cotidiano em rastros, vestígios, desse movimento permanente que se acumula, deteriora, e se renova. Diariamente, das 8h às 22h. Na Casa Dell' Arte - Centro de Cultura e Desenvolvimento (Rua Freu Antônio de Pádua, 1.051, Guanabara, Campinas, fone: 3367-6608). Entrada franca. Até 12/8.

Se Fôssemos Infinitos – A mostra é composta por imagens antigas de Campinas, tal como os primeiros bondes, as fazendas de café, Teatro Carlos Gomes, Palácio da Mogiana, entre outros prédios, incluindo o da antiga fundição Lidgerwod. De segunda a sexta, das 9h às 17h. Na Sala Museu da Cidade (Estação Cultura/ Fepasa, Praça Marechal Floriano Peixoto, s/nº, Campinas, fone: 3231-3387). Entrada franca. Até 28/8.

De Matéria Mestiça – Com intervenções de grande escala de diferentes suportes e materiais realizadas pelo artista Rodrigo Braga na fachada e também na sala expositiva, a exposição é um desdobramento da residência, realizada durante o mês de julho deste ano, no Ateliê Aberto e parte da investigação do corpo e suas possibilidades expressivas. De segunda a sexta, das 14h às 19h. No Ateliê Aberto (Rua Major Solon, 911, Cambuí, Campinas, fone: 3251-7937). Entrada franca. Para agendamento em outros horários e dias: [email protected] Até 5/9.

Ressignificações da Cultura Afro-Brasileira – Fruto de uma ação conjunta entre o Museu Universitário da PUC-Campinas e o Ponto de Cultura e Memória Ibaô, a exposição apresenta ao público um microcosmo do imenso universo que é a africanidade no Brasil, através da exibição de objetos de uso cotidiano e ritual da comunidade ligada à instituição. De segunda a quinta, das 9h às 22h, e às sextas, das 13h às 22h. No Museu Universitário da PUC-Campinas (Campus Central, Rua Mal. Deodoro, 1.099, Centro, Campinas, fone: 3735-5898). Visitas com agendamento por telefone ou pelo e-mail [email protected] Entrada franca. Até dezembro.

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias