NA INTERNET

Charge de Dalcio se transforma em viral

'Eu tinha em mente a lesão na coluna, aí me lembrei do Fuleco, de sua carapaça, e saiu'

08/07/2014 - 05h00 - Atualizado em 08/07/2014 - 09h58 | Felipe Tonon
felipe.tonon@rac.com.br

Foto: Janaína Ribeiro/Especial a AAN
A popularidade da imagem surpreendeu o artista de Campinas
A popularidade da imagem surpreendeu o artista de Campinas

A charge do cartunista Dalcio Machado, do Correio.com, que mostra o mascote da Copa do Mundo, o Fuleco, oferecendo sua carapaça para Neymar, se transformou em um viral na internet.
 
A imagem, publicada na edição impressa do jornal no último domingo e também no portal, foi compartilhada milhares de vezes nas redes sociais por jornalistas, famosos e anônimos e chegou a ser a terceira foto mais replicada no Twitter.
 
A popularidade da imagem surpreendeu o artista de Campinas, que foi procurado nesta segunda-feira (7) pela assessoria de imprensa de Neymar, que ficou comovida com a homenagem.
 
Uma das páginas mais populares do Facebook, "Dilma Bolada" , que possui mais de 1,3 milhão de seguidores, foi uma das primeiras a publicar a charge, no domingo.
 
Até a noite desta segunda-feira, mais de 11 mil pessoas já haviam compartilhado a imagem.
 
O desenho ganhou o mundo. Jornalistas que trabalham na cobertura da Copa no Brasil divulgaram a imagem em suas redes sociais. "Uma doce charge do artista Dalcio Machado", escreveu Thais Portillo, que trabalha em um jornal do Reino Unido. O jornalista espanhol Alberto Zaragoza publicou a charge com os dizeres: "O que todo Brasil faria se pudesse."
 
A charge ainda foi divulgada na televisão em programas de debate esportivo. Os canais ESPN e SporTV apresentaram o trabalho do cartunista do Correio.

"Eu não imaginava que ia dar essa repercussão", disse o cartunista, que explicou como surgiu a ideia para o desenho. "Eu queria fazer sobre isso (a lesão do Neymar), mas teve a vitória do Brasil (na sexta-feira)", disse Dalcio, sobre a charge ter sido publicada apenas no domingo.
 
No sábado (5), então, Dalcio traçou a imagem que se tornaria um sucesso. "Foi a minha solidariedade a ele (Neymar). É um jogador que proporciona um espetáculo, mas que estava fora da Copa. Eu tinha em mente a lesão na coluna, aí me lembrei do Fuleco, de sua carapaça, e saiu. Apesar de o mascote da Copa estar apagado, e ter se transformado quase em um mini vilão no Mundial, ele também se solidarizava com aquele momento", disse.

A assessoria de imprensa de Neymar informou nesta segunda-feira ao Correio que a imagem chegou ao conhecimento do jogador e que fará uma entrevista com Dalcio, que será publicada no site oficial do atleta.

Leia mais na edição impressa do Correio Popular desta terça-feira (8)



Comentários(0)

Conforme Termo de Uso, comentários com conteúdo inadequado e spam poderão ser removidos a critério do Correio.com

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso

Tempo Agora   Cinema   Horóscopo   Estradas e Aeroportos   Trânsito
cadastre-se e continue lendo
Este é o seu 10º acesso ao site do Correio Popular
neste mês. Para dar continuidade a suas leituras,
cadastre-se gratuitamente agora. É fácil e rápido,
basta clicar em "quero me cadastrar". Ou se preferir,
faça a sua assinatura e garanta seu acesso sem
restrições.

cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
cadastre-se e continue lendo
Saiba mais.
O melhor e mais completo conteúdo
da RMC está aqui!
O melhor e mais completo conteúdo
da RMC está aqui!
Cadastre-se e continue tendo acesso ao melhor
e mais completo contéudo da RMC.
* NOME:
* SOBRENOME:
* E-MAIL:
TELEFONE:
CIDADE:
* SENHA:
* REPETIR SENHA:

* Campos obrigatórios


É importante que os dados a seguir sejam verdadeiros, pois antes de continuar a leitura
você deverá confirmar o cadastro através de um link que enviaremos no endereço de e-mail
preenchido. Sem essa confirmação você não conseguirá seguir a leitura. Caso tenha conta
no facebook basta clicar "cadastre-se com o facebook"

Quero receber notícias e comunicações do Correio Popular