Publicado 25 de Abril de 2014 - 14h05

As inscrições devem ser feitas na Casa Brasil, em Sumaré

Reprodução

As inscrições devem ser feitas na Casa Brasil, em Sumaré

Sumaré está em Estado de Emergência por causa da dengue. Além das duas mortes que já foram confirmadas na cidade, uma outra está sendo investigada. Até a segunda quinzena de abril, 583 casos de dengue foram confirmados. O local com maior incidência da doença é o Jardim Maria Antônia, com 58 pessoas infectadas. Para os próximos 45 dias, a previsão do próprio Ministério da Saúde é de que novos casos apareçam nas cidades da região metropolitana de Campinas. Neste fim de semana acontece o primeiro arrastão “antidengue” na cidade.

Além dos casos confirmados de dengue, Sumaré teve até 2° quinzena de abril 1296 notificações por suspeita da doença. Em todo ano passado foram 2.411 confirmações.

 

Ação de combate

 

A Prefeitura de Sumaré prepara uma grande ação de combate à dengue para

este fim de semana na Região do Picerno. O primeiro arrastão “antidengue”

deste ano acontecerá no sábado (26l), das 8h às 17h, e no domingo (27), das 8h às 13h, nos jardins Basilicata, Picerno 1 e 2, Lucélia, Portal Bordon e Parque Rosa e Silva.

 

 

Os bairros que serão vistoriados têm cerca de 10 mil imóveis. Mais de 60

pessoas estarão envolvidas no arrastão, que consiste na visita dos Agentes

Comunitários de Saúde e Agentes de Controle de Endemias às residências,

onde eles fazem a eliminação dos recipientes que possam acumular água

limpa e parada e servir de foco de proliferação do mosquito Aedes aegypti

(transmissor do vírus da dengue). A equipe também orienta os moradores

visando a prevenção da doença.

 

Segundo a prefeita Cristina Carrara, “é impossível apenas ao Poder Público

fazer frente a esta doença sem o apoio e a adesão da população e da

comunidade em geral, que precisa fazer a sua parte e eliminar os

criadouros de dentro das casas, comércios e empresas”.

 

Além dos agentes da Saúde, equipes das Secretarias de Serviços Públicos e

de Mobilidade Urbana (Departamento de Trânsito) também contribuirão com

ações de combate, prevenção e orientações aos moradores, disponibilizando

caminhões e outros veículos para a realização do trabalho.

 

“O objetivo desta força tarefa é retirar qualquer tipo de material que

possa acumular água de dentro das casas, quintais e terrenos baldios.

Nossas equipes estarão uniformizadas e identificadas com crachás e estarão

à disposição para orientar e esclarecer quaisquer dúvidas dos moradores”,

explicou o gerente de Controle de Endemias de Sumaré, Ricardo Diório

Telli.

Menor incidência

Ainda de acordo com Ricardo, o arrastão acontece nos bairros onde os

números de casos de dengue não são tão elevados em relação a outras

localidades. Com a eliminação de possíveis criadouros e os trabalhos de

orientação, pretende-se conter o avanço da doença no Município.

 

Já nas regiões em que os números avançaram recentemente, a medida adotada

é o bloqueio químico, com a nebulização de inseticida e/ou a realização do

“fumacê” – sendo que esta última ação acontece com o apoio da Sucen

(Superintendência de Controle de Endemias), órgão do governo do Estado que

faz a nebulização de grandes áreas com equipamento mais pesado, instalado

sobre veículos do tipo picape. A última ação de nebulização acontece na

Região do Matão (Jardim Bandeirantes e Nova Terra, com 35 casos de dengue

confirmados), e o “fumacê” acontece atualmente em bairros da Região

Central.

 

“Este é um momento de união de forças para que possamos conter o avanço da

dengue em Sumaré. Nosso objetivo, com o arrastão no Picerno e demais

regiões onde for constatada a necessidade desta ação, é atingir o maior

número possível de casas abertas para a realização do trabalho preventivo

e, para isto, contamos com a colaboração de todos os moradores, para que

recebam os agentes e ajudem a combater os focos de proliferação da doença

dentro das suas casas e junto às comunidades onde vivem”, concluiu a

prefeita Cristina Carrara, pedindo a colaboração de toda a população no

combate à dengue.

 

Para orientações e mais informações, Sumaré conta com o Disk Dengue. O

telefone é (19) 3883-6014.

Veja também