Publicado 01 de Novembro de 2013 - 14h56

Por Katia Fonseca

Um programa de TV pra lá de inclusivo

Katia Fonseca

Um programa de TV pra lá de inclusivo

Descrição da imagem: foto dos rostos de Tahiana, uma jovem com Síndrome de Down, e de sua mãe, Patrícia. Ambas estão sorridentes

Há seis meses, Tathiana Heiderich, de 26 anos, mudou-se para a Holanda com sua família. Seu pai foi transferido e ela e a mãe, Patrícia, o acompanharam. Para conhecer um pouco mais do novo país, Tathiana deu início a um projeto de entrevistas que resultou num programa de televisão que atualmente é transmitido por canais comunitários de Campinas e de São Paulo.

Tathiana, que tem Síndrome de Down, faz suas entrevistas de maneira descontraída, levando ao espectador um pouco da história de cada um de seus entrevistados.

“Eu entrevisto brasileiros na Europa, o que estão fazendo de legal. Já fiz entrevistas na Holanda, na Alemanha”, conta Tathiana, que também entrevistou holandeses em Holambra, no Brasil, para o piloto do programa.

Por trás do projeto está o Instituto MetaSocial, uma ONG que tem por objetivo promover a inclusão de forma alegre e positiva, como conta a mãe de Tathiana, Patrícia Heiderich.

“A ideia deste programa não é falar de inclusão, falar de deficiência, mas de uma forma subliminar mostrar que se é dada a oportunidade a uma pessoa com deficiência ela pode muito mais do que a gente imagina, que já é um slogan da nossa campanha antiga: ‘Quem tem Síndrome de Down pode mais do que você imagina’. Hoje o nosso slogan é ‘Ser diferente é normal’, e é isso que o programa mostra. É um programa alegre, super alto astral. A Tathiana entrevista, pergunta os micos e prova que realmente há espaço pra todos na sociedade, desde que a gente tenha uma cabeça mais igualitária e que existam mais oportunidades”, diz Patrícia.

Tathiana também está aproveitando o programa para ganhar mais experiência diante da câmera: “Eu também estou fazendo um portfólio, porque quero muito ser atriz.”

Quem quiser conferir os programas, pode procurar no YouTube digitando ‘programa Ser Diferente’.

Fonte: Radio Nederland

 

Escrito por:

Katia Fonseca