Publicado 21 de Abril de 2013 - 5h47

Obra do novo terminal: 15% já está pronta

Eduardo Gregori/AAN

Obra do novo terminal: 15% já está pronta

A Aeroportos Brasil Viracopos, empresa concessionária do Aeroporto Internacional de Viracopos, reuniu na semana passada a imprensa especializada em turismo para anunciar uma série de mudanças que está promovendo no atual terminal de passageiros e também adiantou o ambicioso plano de fazer com que o novo terminal alcance nas próximas décadas a posição de maior aeroporto da América Latina. “Vamos crescer continuamente e ser o maior aeroporto da América Latina”, enfatizou Aluízio Margarido, gerente comercial da Aeroportos Brasil Viracopos. 

A meta da concessionária é iniciar a construção da segunda pista ainda em maio de 2014, mês em que será entregue o novo terminal, projetado para receber anualmente um fluxo de 14 milhões de passageiros. “A construção deve ser concluída em 2017. A segunda pista permitirá pousos e decolagens simultâneas, o que irá dobrar a capacidade de operações”, afirmou o executivo.

O novo Aeroporto de Viracopos foi projetado para se tornar a primeira aerotrópolis do País, reunindo em um mesmo sítio rede hoteleira, edifícios corporativos, shopping center, terminal de passageiros e de cargas. O sítio deverá ganhar também um centro de distribuição dos Correios. “A estrutura que vamos oferecer, além da próximidade de São Paulo e a localização do aeroporto no eixo de rodovias, fará com que Viracopos se transforme em um importante hub tanto para voos regulares, quanto para particulares, especialmente para a Copa do Mundo de 2014”, prevê Margarido.

A engenharia desenvolvida permitirá flexibilidade para a gradual expansão do aeroporto. Com um crescimento no número de usuários em 7% ao ano, Viracopos deverá chegar em 2024 com 45 milhões de passageiros e com isso iniciar a construção da terceira pista. “Viracopos será o único aeroporto da América Latina com três pistas em operação”, explicou o executivo.

Nessa fase, o processo de expansão ainda estará na metade. Em 2033, a previsão é a de que o terminal atinja a capacidade de 65 milhões de passageiros e é quando a concessionária iniciará a construção de uma quarta pista. Em 2038, ao atingir 80 milhões de usuários, o projeto prevê ainda a construção de um novo terminal remoto.

O terminal também já está preparado para receber o trem regional, que ligará Campinas a São Paulo e o Trem de Alta Velocidade (TAV), que ligará Campinas a São Paulo e Rio de Janeiro. De acordo com a concessionária, o projeto inclui uma estação subterrânea.

O Trem Intercidades, projeto do governo de São Paulo vai interligar, inicialmente, dois principais eixos do Estado — o primeiro ligará a capital a Campinas, Americana, Jundiaí, Santo André, São Bernardo, São Caetano e Santos e o outro ligará São Paulo a Sorocaba, São Roque, São José dos Campos, Taubaté e Pindamonhangaba — Já está com o processo licitatório definido para outubro. As obras estão previstas para serem iniciadas em 2014 e o prazo estimado de conclusão é de três anos. De acordo com a Aeroportos Brasil Viracopos, o projeto deverá incluir uma estação em Viracopos.

Realidade

Antes de inaugurar o novo sítio (15% da obra já está pronta), a Aeroportos Brasil Viracopos vem promovendo uma série de melhorias no atual terminal. Foram gastos R$ 300 milhões na criação de duas novas salas de embarque — uma no mezanino com 700 metros quadrados e outra no conector com 1,7 mil metros quadrados —, reforma e ampliação dos banheiros, reforma na iluminação, concessões de pontos comerciais — lojas, bares, padaria, quiosques e cafeterias, ampliação nos serviços no posto da Polícia Federal (que agora também emite passaportes), ampliação do estacionamento com 4 mil vagas — com totens que informam as vagas disponíveis e automação da cobrança com quiosques eletrônicos e sistema Sem Parar —, além da ampliação no número do efetivo responsável pela segurança dos passageiros e de câmeras de monitoramento do terminal. “Estamos investindo no conforto do passageiro e essas mudanças já são percebidas, mesmo com obras que incomodam as pessoas. Fizemos uma pesquisa e 87% dos usuários aprovaram as mudanças. Isso mostra que o aeroporto tem oferecido mais conforto e melhor estrutura”, afirma Daniela Fantinati, analista de marketing da Aeroportos Brasil Viracopos.

Free shop

Outra novidade que interessa principalmente a quem embarca ou desembarca em voos internacionais — atualmente há três voos diários no trecho Campinas-Lisboa-Campinas — é a abertura do free shop, que até então aguardava liberação do governo para começar a operar. De acordo com a concessionária, desde que passou à iniciativa privada, Viracopos não depende mais de trâmites licitatórios para abrir a loja. A concessionária já assinou contrato com a Duty Free Dufry e aguarda apenas os procedimentos alfandegários. A data ainda não foi definida, mas a Aeroportos Brasil Viracopos espera que no máximo em 2 meses a loja esteja em funcionamento.

Novas companhias

Antes mesmo de inaugurar o novo terminal, o aeroporto já atrai a atenção de companhias aéreas estrangeiras interessadas em operar por aqui. “Algumas empresas como a Emirates e várias outras têm nos contactado interessados em voar a partir de Viracopos. Ainda não há nenhum contrato fechado, mas isso mostra a importância e o potencial que o aeroporto e a região tem no cenário nacional”, avalia Daniela.

Para atrair mais voos e companhias estrangeiras, o novo aeroporto terá ainda uma sala vip de 1,2 mil metros quadrados na área destinada aos embarques internacionais e que será concedida para as empresas. “Vamos negociar a gestão da sala vip com as companhias. É uma boa moeda de troca para que elas voltem a operar em Campinas”, alega Margarido.