VELÓRIO

Vítimas de acidente aéreo serão cremadas

Piloto foi velado em Jundiaí e o corpo da passageira do monomotor foi levado para Florianópolis (SC)

20/04/2013 - 17h57 | Felipe Tonon
felipe.tonon@rac.com.br

As duas vítimas do acidente aéreo ocorrido em Cosmópolis, na noite de sexta-feira (19), serão cremadas neste domingo (21). O aposentado Roberto Simões de Castro, de 63 anos, é velado em Jundiaí. A cerimônia de cremação acontecerá na cidade de Embu das Artes (SP). O corpo de Renata Nicolodi Pereira de Castro, de 30 anos, que era nora de Roberto, foi levado para Florianópolis (SC). Eles estavam a bordo do monomotor que caiu em uma represa que fica às margens da Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332) após se chocar com fios de alta tensão. A Polícia Civil investiga o acidente.

Roberto era dono da aeronave, um ultraleve avançado, modelo RV-9, e pilotava o avião no momento da queda. Ele levava a nora para um passeio sobre a região.

“Eles estavam passeando. Era para ser um final de semana tranquilo”, disse um amigo da família, que não quis ser identificado. Segundo ele, Renata deixa o marido e uma filha de dois anos.

Os corpos foram removidos do avião na manhã de sábado e levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Limeira.

O Instituto de Criminalística de Americana fez a perícia no local e o caso será conduzido pela Polícia Civil de Cosmópolis, que irá ouvir representantes da empresa fabricante do avião, funcionários do aeroporto de Americana, de onde o monomotor decolou, e familiares das vítimas. A princípio, o caso foi registrado como homicídio culposo (quando não há intenção de matar) de autoria desconhecida. Segundo um investigador que participa dos trabalhos, a investigação deve se estender por meses. O laudo do IML, que irá identificar a causa da morte, deverá ser divulgado em 30 dias.

O avião deverá ser retirado da represa esta semana e passar por nova perícia. Segundo informações da Polícia Civil, os destroços serão levados para Vinhedo, na sede de uma empresa representante da fabricante. O modelo acidentado pode voar a até 18 mil pés de altura e chegar a uma velocidade de 380 km/h. O RV-9 está avaliado em R$ 260 mil.

De acordo com informações do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião prefixo PUFAB foi adquirido em junho de 2008. A aeronave possuía certificado de aeronavegabilidade, que é emitido após realização de vistorias técnicas.

O acidente

A queda do avião aconteceu em uma área de difícil acesso próximo à Usina Ester, em Cosmópolis, por volta das 17h50 da última sexta-feira. De acordo com pescadores que estavam no local na hora do acidente, o monomotor voava em baixa altitude e se chocou com fios de alta tensão antes de cair na água. As buscas pelos corpos começaram por volta das 21h de sexta-feira. Os dois tripulantes foram encontrados presos à fuselagem do avião, que ficou parcialmente submerso.

Apenas na manhã deste sábado os corpos foram retirados do ultraleve e encaminhados ao IML de Limeira. A aeronave havia decolado do Aeroporto Municipal Augusto de Oliveira Salvação, em Americana.



Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500
Clique aqui e veja todos os comentários(0) dessa notícia


       


Tempo Agora   Cinema   Horóscopo   Estradas e Aeroportos   Trânsito