Publicado 25 de Fevereiro de 2013 - 17h01

Bruna Borba com Juan, que já passou por duas operações: apelo pela internet para obter os recursos necessários para despesas médicas

Alessandro Rosman/AAN

Bruna Borba com Juan, que já passou por duas operações: apelo pela internet para obter os recursos necessários para despesas médicas

A família de Juan Fábio Borba, de apenas 2 anos e 10 meses, luta contra o relógio para tratar uma doença rara que ele possui no coração, a Síndrome de Hipoplasia do Coração Esquerdo, também chamada de Hipoplasia de Ventrículo Esquerdo. O tratamento para que o lado esquerdo do coração de Juan volte a bombear sangue suficiente para todo o corpo depende de três cirurgias durante os primeiros dois anos de vida ou um transplante cardíaco.

Sem condições financeiras para bancar cerca de R$ 20 mil previstos para a terceira operação com uma equipe médica especializada, que seria a única capacitada no País, a mãe Bruna Borba, de 27 anos, recorreu à internet para pedir ajuda.

As primeiras cirurgias foram feitas assim que Juan nasceu e aos 5 meses de vida, em São Paulo, onde Bruna ficou internada desde que descobriu a doença do filho, no quinto mês de gravidez. “Descobri a tempo porque fiz ecocardiograma fetal a pedido do meu médico. Fui para São Paulo porque ele não teria chance nenhuma de sobreviver aqui em Campinas”, conta a mãe.

A terceira cirurgia tem de ser feita em abril, quando o filho completa 3 anos, mas o plano de saúde que possui não cobre a despesa com os especialistas. Bruna tem mais uma filha, de 1 ano, e, pela rotina de cuidados, não possui um emprego. O marido, padrasto de Juan, ganha pouco mais de um salário mínimo, mesmo valor que ela tem recebido há sete meses de auxílio do INSS. Os gastos mensais com tratamentos, afirma Bruna, giram em torno de R$ 2,6 mil, R$ 530,00 só do convênio médico.

Sensibilizadas com a história de Juan, a promotora de eventos Natália Piassentini, de 27 anos, do site Roteiro Baby, e a professora Adriana Boeira, de 36, do grupo Mães Cristãs do Facebook, organizam um evento beneficente para a primeira quinzena de março.

Apesar de já terem recebido doações para rifa e sorteios, ainda não têm um local para realizá-lo. Quem quiser colaborar deve entrar em contato pelos telefones (19) 8391-1390 ou 9267-5878. Para ajuda financeira, a conta poupança de Juan, na agência 1419 do Itaú, é 06701-0.

Os gastos da família de Juan incluem fisioterapia motora, fisioterapia respiratória, terapia ocupacional, integração sensorial, fonoaudióloga, psicopedagoga, consultas particulares, escola com inclusão social, plano de saúde e transporte.