Publicado 19 de Outubro de 2012 - 12h39

Por Paulo Santana

Após derrota, o treinador Oswaldo Alvarez pediu demissão

Edu Fortes/ AAN

Após derrota, o treinador Oswaldo Alvarez pediu demissão

O Guarani voltou a jogar mal e acabou goleado pelo América-MG, por 3 a 0, no Estádio Brinco de Ouro, ontem à tarde, em Campinas, pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Foi a segunda goleada consecutiva sofrida pelo Bugre, que na última terça-feira perdeu de 5 a 0 do Goiás, no Serra Dourada. Com o resultado de ontem, o Bugre chegou a sete partidas sem vencer e deixou o campo sob vaias dos pouco mais de mil torcedores que acompanharam de perto o vexame. Para completar, o treinador Oswaldo Alvarez pediu demissão.

Depois de bater o Barueri, por 1 a 0, no dia 11 de setembro, o Guarani sofreu quatro derrotas e empatou três vezes. Neste intervalo, marcou apenas dois gols e sofreu 13. A situação só não ficou pior porque o Bragantino perdeu para o ABC e a distância do Bugre para a zona de rebaixamento continua de nove pontos — o alviverde é o 14 colocado, com 37. Na terça-feira, o desafio é contra o Atlético-PR, 4º colocado, em Curitiba. Já o América chegou a 46 pontos e ainda sonha com o acesso para a elite do futebol nacional.

No primeiro tempo, o Guarani teve mais posse de bola, tomou a iniciativa para chegar ao ataque, mas errou muitos passes e facilitou a vida da defesa adversária. Em seu primeiro lance de ataque, a equipe mineira chegou ao gol num vacilo de Fernando, que errou na marcação de Ewerton. Bryan bateu lateral e o atacante ganhou do bugrino. Invadiu a área e tocou entre as pernas de Emerson: 1 a 0.

A torcida passou a protestar na arquibancada e o time não mudou seu jeito de jogar. Na volta para o segundo tempo, o Bugre errou numa saída de bola e Fábio Júnior ampliou após Emerson soltar uma bola fácil na área. O terceiro também foi do experiente atacante, que recebeu passe perfeito na área. Na jogada, Dudu caminhou como quis pelo meio da defesa alviverde.

Depois do terceiro, o Bugre se abateu de vez em campo e não conseguiu acompanhar o adversário, que continuou levando perigo até o final. O placar só não foi maior por conta dos erros de finalização dos mineiros, que se cansaram.

Escrito por:

Paulo Santana