Publicado 28 de Junho de 2021 - 10h57

Por Lauriberto Pompeu

Lázaro: preso ainda vivo depois de troca de tiros com a polícia, não resistiu aos ferimentos provocados pelos tiros

Reprodução

Lázaro: preso ainda vivo depois de troca de tiros com a polícia, não resistiu aos ferimentos provocados pelos tiros

Lázaro Barbosa, de 32 anos, conhecido como o "serial killer do DF" e o "assassino do cerrado", morreu após ser capturado pela Polícia Civil de Goiás na manhã desta segunda-feira, 28. Ele é acusado, dentre outros crimes, de matar uma família de quatro pessoas no começo deste mês, em Ceilândia, no Distrito Federal. O cerco policial para prendê-lo durou 20 dias e as buscas se concentraram na região de Cocalzinho de Goiás (GO), no entorno entre o Distrito Federal e Goiás, onde havia sido visto pela última vez. A Polícia Militar usou helicópteros, cães farejadores e contou com auxílio da Polícia Federal para capturá-lo. Segundo agentes que acompanham as buscas, Lázaro conhecia bem a área, onde mora sua família, e tinha facilidade para se esconder na mata.

Escrito por:

Lauriberto Pompeu