Publicado 13 de Maio de 2021 - 5h30

Existem personagens que são capazes de causar uma reviravolta na vida dos intérpretes. Marcelo Serrado, por exemplo, já era um ator de reconhecimento nacional quando o afetado Crô, de Fina Estampa, surgiu em sua trajetória profissional. O fiel mordomo, no entanto, fez com que o ator ficasse diante de um cenário inédito em sua carreira. Após cinco anos na Record, onde participou de Prova de Amor, Vidas Opostas e Poder Paralelo, o ator voltou à Globo e, sem escalas, conquistou o “status” no primeiro escalão do “casting” da emissora. “Foi minha volta para a Globo. É um daqueles personagens que é um presente. Sou muito grato. Lembro de um Carnaval em que a Escola de Samba São Clemente fez uma homenagem às novelas e levou para a avenida 200 ritmistas vestidos de Crô. Eu fui na frente chorando. Lembro dos memes, das pessoas vestidas de Crô no Carnaval... Conheci uma senhora com câncer, Ângela, que queria me conhecer porque seu momento de alegria era o Crô”, lembra o ator, que volta ao ar com o personagem em uma edição especial da trama.

Na história, Crô é mordomo da vilã Tereza Cristina, papel de Christiane Torloni. Batizado como Crodoaldo Valério, ele é um empregado dedicado, apesar de, muitas vezes, dizer que não tolera sua patroa. Além de passar os dias dedicado aos caprichos da vilã, Crô também esconde um romance secreto ao longo dos capítulos. “Eu levei muito da graça do Crô para a minha vida. Acho um personagem divertido demais. O Crô tem uma humildade, leveza e amor pelo próximo. É um personagem especial com certeza”, defende.

Marcelo Serrado é um profissional com diversas facetas. Apesar de ter conquistado relevância na tevê através da dramaturgia, o ator também tem uma forte ligação com a música. Aos 17 anos, ele começou sua trajetória musical como gaitista e, logo depois, foi para o piano. Sua verve musical foi reforçada ao participar da terceira temporada do Popstar, comandado por Taís Araújo, no ano passado. “Amei cantar. O mais bacana foi me botar à prova a cada semana. O Popstar é um programa incrível, um dos grandes formatos da tevê brasileira”, elogia.

Para aliar sua porção cantor e ator, Serrado participou de alguns musicais em sua carreira, como A Noviça Rebelde, da conceituada dupla Charles Möeller e Claudio Botelho. “Tenho vários musicais este ano para fazer, mas foram adiados. Tem um projeto meu cantando e viajando aí pelo Brasil. Eu estou adorando e me dedicando a esse lado ‘ator que canta’.”

Marcelo Serrado não estava no ar com nenhuma produção quando as atividades dos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, foram suspensas. Em março, as gravações das novelas foram paralisadas como forma de combate ao avanço da Covid-19. Ainda assim, o ator teve sua agenda profissional afetada pela pandemia. “A minha agenda estava toda feita. Tive de adiar musicais, preparação de novela, um seriado na Globo. Tudo foi adiado. Mas, mais para frente, as coisas vão se organizar de novo, se Deus quiser”, torce.

Além de reorganizar seu cronograma para os próximos meses, Serrado também expressa sua preocupação com o setor artístico, que já sofre os baques econômicos por conta das medidas de isolamento social. “Neste momento, estou muito preocupado também com a classe de uma maneira geral. Estou preocupado com as pessoas que podem ficar desempregadas por conta dessa pandemia. Minha esperança é que tudo passe o mais rápido possível para que todos da área voltem logo a trabalhar”, aponta. (Da TV Press)