Publicado 08 de Maio de 2021 - 5h30

A Cooperativa Cultural Ungambikkula está completando 10 anos de atividade artística ininterrupta. E para abrir as comemorações, nada melhor que um novo espetáculo. E ao estilo da Tribo do Futuro, como os integrantes se autointitulam, com o show Pássaros da Noite, neste sábado, no Pico das Cabras, em Joaquim Egídio, à luz das estrelas e em meio às pedras e natureza. Segundo os integrantes, a Cooperativa tem como missão colaborar para a evolução da consciência humana, desencadeando estados de beleza por meio da música e da arte e inspirando as pessoas a reconhecer e manifestar o melhor de si.

No programa, um repertório de antigos sucessos, o clipe inédito do single Neanderthal e músicas lançadas recentemente pela banda nas plataformas digitais. O espetáculo trará também outros artistas convidados que proporcionarão uma experiência de profunda conexão e beleza. Participações de Tomaz Vital, Luísa Burdelis, Maria Eduarda Gouveia, Rafael Fernandes, Luca Di Vito e Rafael Vilela

Pássaros da Noite, assim como a música que leva o mesmo nome, é uma homenagem a todos os povos refugiados que buscam uma nação segura para viver. A dramática trajetória dos refugiados inspirou também o espetáculo anterior da banda, Cardinal Zênite. Será apresentado também o single Brumas de Aço, uma regravação da música lançada em 2016, agora na voz de Saraswati Dassi e novos arranjos de Pavitra Shannkaar, coordenador do grupo e diretor geral do espetáculo. A inédita Neanderthal aborda toda a riqueza encontrada nas profundezas - seja da terra, dos mares e da alma - que nos leva para novos caminhos de criatividade e expiação.

"O ritmo de vida do homem moderno, avançou a ponto da entropia ser mais veloz que a reintegração com a vida, com a força da terra e o gérmen do coração. O dourado do trigo, o brilho do sol, a sabedoria dos velhos e o amor sagrado das estórias infantis compõem uma teia de vida que o mundo não pode desolar", afirma Shannkaar.

O nome “Tribo do Futuro” remete ao comportamento de uma tribo que, refazendo seu rastro, extrai a beleza arquetípica dos valores primordiais da humanidade, alinhando-os de forma atemporal, como se passado e futuro não fizessem muita diferença. Diante disso, os integrantes optaram por adotar nomes hindus que chamam de “iniciáticos”. “Quando o risco é de extinção, tudo ganha importância primordial. Assim surgiu o que hoje denominamos Música Híbrida, uma mistura de rock, música erudita, rock progressivo, música étnica e o que mais encontrar”, coloca Shaankaar.

Os ingressos são limitados e as reservas já estão disponíveis online através do site www.ungambikkula.com.br/ingressos