Publicado 03 de Maio de 2021 - 5h30

Referência nacional no cavaquinho, Luciana Rabello se apresenta hoje no Núcleo Cupinzeiro, no projeto Cavaquinho moderno, diálogos com a tradição, do campineiro Lucas Arantes. Mostrar que o cavaquinho cabe em qualquer ritmo e situação é o objetivo do show da cavaquinista e compositora carioca. Luciana e Lucas Arantes vão apresentar à plateia a potencialidade plural do instrumento. Além do show, hoje, a partir das 10h, Luciana dá uma oficina de cavaquinho, no Casarão do Pau Preto, em Indaiatuba. Inscrições limitadas e gratuitas pelo e-mail: [email protected]

Para o show de estreia do projeto, Luciana Rabello e Lucas Arantes serão acompanhados pelos músicos Guilherme Girardi (violão 7 cordas), Murilo Begnani (violão) e Roberto Amaral (pandeiro), com a participação especial da cantora Anabela Leandro, integrante do Espaço Cultural Núcleo Cupinzeiro. A apresentação, que colocará num mesmo espaço choros, sambas e marchas, homenageará dois nomes emblemáticos da música instrumental brasileira: os cavaquinistas já falecidos Jonas do Cavaquinho e Waldir Azevedo. “O choro é a mais rica e antiga música instrumental do Brasil. Sua riqueza rítmica, melódica e harmônica, que exige um alto nível técnico de seus executantes, sempre fez desse gênero a nossa mais eficiente escola de músicos populares. Impossível relacionar grandes músicos, instrumentistas e compositores da música brasileira sem constatar que muitos vieram da escola do choro ou fizeram longa inserção por ela”, afirma Luciana. Dessa lista, destacam-se nomes como Radames Gnattli, Villa-Lobos, Guerra Peixe, Pixinguinha, Tom Jobim, Baden Powell, Sivuca e Altamiro Carilho.