Publicado 01 de Maio de 2021 - 19h05

BandSports e ESPN Brasil não entram na conta dos canais que transmitem futebol no Brasil. No caso da ESPN é só o que vem de fora. Aqui é Globo na aberta, SporTV, FOX, DAZN e agora o TNT, da Turner. O interessante é que o trabalho padrão na cobertura de um jogo continua sendo o mesmo de décadas, valendo-se apenas do que o avanço tecnológico veio a oferecer no decorrer do tempo. Artística ou jornalisticamente pouco ou nada se alterou em relação ao que a Tupi e Record faziam no início de cada uma delas. A DAZN, como uma das novidades, transmitindo pelo Facebook, até tentou um pré e pós-jogo diferente, com a presença do consagrado José Mourinho, mas um material que a Rede TV!, a parceira de algumas ocasiões, nunca preferiu aproveitar. Agora, por último, a TNT, com comentarista em campo, como se isso nunca tivesse acontecido, um torcedor de cada lado para expressar suas reações e tratar a transmissão como uma vitória. Vitória de quê? Ou de quem? Será que existiu alguma pesquisa para saber do interesse do telespectador em alguma dessas coisas?

Então, como se vê, está tudo como dantes no quartel de Abrantes. Há o desejo de parecer novidade, mas usar de criatividade, como se deve, ninguém parece muito interessado.