Publicado 01 de Maio de 2021 - 19h05

Dançar, atuar e ainda cantar em zulu são apenas alguns dos desafios da mais recente montagem do musical O Rei Leão. Na peça, os personagens se despem da vida real para dar vida aos personagens e contar a história e as peripécias do leãozinho Simba. A montagema Companhia CCEM de Teatro Musical, , que traz um bebê Simba de cinco meses, faz duas apresentações nesta sexta-feira no Teatro Municipal José de Castro Mendes.De acordo com a diretora geral, Gabriela Nogueira, planejar e executar um musical 100% ao vivo não é tarefa fácil em nenhum cenário. “Além disso, conciliar a vida profissional, os estudos e até tarefas domésticas com a produção de um espetáculo de porte profissional com banda e vozes ao vivo, coreografias típicas africanas e músicas no idioma zulu é um desafio digno de maratona”, coloca.“Durante o processo, que levou seis meses de preparação, os participantes tiveram contato com elementos típicos da cultura africana, que fazem parte da estética do musical, e aprenderam o zulu, idioma presente em 90% das canções da peça, há 20 anos em cartaz na Broadway”, afirma Gabriela. O espetáculo, que é resultado do curso de preparação de atores, banda e coral da CCEM conta com direção vocal de Genésio Júnior e musical de Davi Guilherme. O espetáculo, eternizado pela animação da Disney de 1994, conta a história do jovem leão Simba, que após a morte do pai, o rei Mufasa, em uma emboscada, tem que aprender a lidar com a inveja de seu tio Scar, que planeja se librar também do sobrinho para reinvindicar o trono.No total, 33 atores integram o elenco, de áreas distintas, como o estudante de arquitetura Victor Santos e o de direito, Douglas Andrade, que se revezam no papel de Simba e conciliam os ensaios com os estudos e trabalhos da faculdade. Não é diferente com Thalia Moura, que estuda fonoaudiologia e será Nala. Já a pedagoga Aline Marciano, que viverá Rakifi, vive jornada tripla: ensaios, trabalho e a função principal de mãe do pequeno Arthur, de 4 meses, que já acompanha a maratona de preparação que inclui ensaios gerais nos finais de semana e vocais às terças e quartas, além da preparação individual de cada personagem.Além de Campinas, o espetáculo será apresentado sábado, às 19h; e domingo, às 17h30, no Theatro Municipal Paulo Gracindo, em Paulínia (Av. Prefeito José Lozano Araújo, 1.551, Parque Brasil 500, Paulínia).