Publicado 06 de Maio de 2021 - 9h12

Por Thais H. Bento e Lucas Rossafa/Correio Popular

O segundo tempo do jogo foi mais agitado: Ponte e Guarani balançaram as redes mais três vezes

Álvaro Jr/Ponte Press

O segundo tempo do jogo foi mais agitado: Ponte e Guarani balançaram as redes mais três vezes

A Ponte Preta garantiu a vitória no Dérbi 199 e também as chances de classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista. No estádio Moisés Lucarelli, a Macaca venceu o Guarani por 3 a 1 e manteve o tabu de não deixar o adversário vencer em seus domínios desde 2009.

O primeiro tempo foi de pouquíssimas emoções e chances criadas. Apesar do controle considerável da posse de bola (69%), a Ponte Preta encontrou dificuldades do meio-campo para frente e praticamente não construiu, apesar de ter Niltinho e Moisés em campo.

Prejudicado pela ausência de Bruno Sávio, vetado pelo Departamento Médico em virtude de problema no músculo posterior da coxa, Allan Aal optou por Andrigo aberto no lado direito e viu Guarani apagado nos primeiros 45 minutos. Com Régis um pouco mais adiantado, como segundo centroavante para marcar saída de bola, o Alviverde perdeu força na criação e tornou-se previsível. A principal (e única) oportunidade na frente saiu dos pés de Andrigo, principal finalizador do Campeonato Paulista: recebeu cruzamento de Pablo, fez pivô dentro da área e arrematou para boa defesa de Ygor Vinhas.

Sem criatividade para produzir jogadas, mas letal, a Macaca, justamente no primeiro chute ao gol de Rafael Martins, tirou o primeiro zero do placar com Moisés nos acréscimos. Adquirido junto ao Concórdia por R$ 500 mil, atacante recebeu cruzamento de Apodi, após jogada construída por Dawhan e Vini Locatelli, matou na coxa, limpou marcação de Pablo e deslocou o goleiro para correr ao abraço e cravar nome na história do Dérbi 199.

Na segunda etapa, o jogo foi bem diferente e muito mais. Foi isso o que aconteceu com o Guarani, que acertou a bola na rede aos três minutos. O atacante Davó, que reestreou pela equipe no dia 14 de abril contra o São Paulo, marcou seu primeiro gol no campeonato e deixou tudo igual no Majestoso.

Alguns minutos depois o estreante do jogo, o árbitro de vídeo, foi acionada para rever uma jogada de Thales em Moisés e a penalidade foi marcada. Com uma batida forte e precisa, Paulo Sérgio marcou o segundo da Macaca e não deu chances de defesa para o goleiro Rafael Martins. O jogador também anotou o primeiro da sua própria lista.

A partida continuou acirrada e as duas equipes apertavam o adversário. Os jogadores se entregaram muito em campo e as duas equipes precisavam dos três pontos. No entanto, Moisés brilhou mais uma vez em uma bonita jogada com Rayan e Camilo e garantiu o terceiro gol da Ponte Preta. O artilheiro da equipe, que não atuou contra o Ituano por questões contratuais, marcou seu quinto gol no campeonato. A partida seguiu, o Guarani até trouxe perigo, mas Ygor Vinhas fez uma bela defesa após cabeçada de Airton.

Na tabela

Na tabela de classificação, a Ponte Preta continua em 3º lugar, mas agora com 13 pontos, apenas dois da Ferroviária que é vice-líder do Grupo B. Por outro lado, as chances da Macaca se classificar são pequenas, pois tem o último jogo contra o Palmeiras e a Ferrinha ainda disputa mais seis pontos nas próximas duas partidas. É necessário vencer o Verdão e secar o time de Araraquara.

Já o Guarani perdeu a possibilidade de confirmar a classificação no jogo de ontem, caso vencesse a Ponte Preta. O Bugre continua em 2º lugar com 14 pontos e disputa apenas mais uma partida, mas o Santos tem mais dois compromissos e ainda pode ultrapassar o time de Allan Aal.

Próximos jogos

Os clubes campineiros voltam a campo pela 12ª e última rodada do Campeonato Paulista no próximo domingo, 9 de maio. Ponte Preta, novamente no Majestoso, recebe o Palmeiras, enquanto o Bugre visita a Internacional de Limeira, no Estádio Major Levy Sobrinho - os jogos ainda não têm horários definidos pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

Escrito por:

Thais H. Bento e Lucas Rossafa/Correio Popular