Publicado 16 de Maio de 2021 - 12h18

Por Mariana Camba/Correio Popular

Movimentação dentro do hospital: sindicato pede urgência do MPT na análise das reivindicações da entidade

Kamá Ribeiro/ Correio Popular

Movimentação dentro do hospital: sindicato pede urgência do MPT na análise das reivindicações da entidade

Um surto de covid-19 foi registrado no Hospital Municipal Mário Gatti, e a informação vazou apenas ontem. De acordo com a Prefeitura de Campinas, as infecções ocorreram entre os dias 10 e 13 de maio em quatro pacientes, que estavam internados na unidade cirúrgica hospitalar, e em dois residentes. Além dessas seis confirmações de infecção do novo coronavírus, há mais três residentes com sintomas, que foram afastados, de acordo com a Prefeitura.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Campinas (STMC), o problema é que a Administração está “obrigando” os profissionais que se enquadram no grupo de risco a atuarem presencialmente, inclusive no atendimento direto a pacientes infectados pelo novo coronavírus. “Mesmo vacinados, os servidores com comorbidades ficam mais suscetíveis a desenvolver a forma grave da doença”, informou em nota o Sindicato.

O STMC afirmou que fez várias denúncias ao Ministério Público do Trabalho (MPT) da 15° Região e à Prefeitura sobre essa situação. “Denunciamos o risco de vida dos trabalhadores e exigimos providências. Mas até agora, o município ignorou as denúncias. Por isso o Sindicato pediu mais uma audiência de urgência ao MPT para resolver o problema”, informou em nota.

A entidade sindical reforçou que a conduta da Prefeitura de Campinas é “lamentável”, ainda mais diante de um município que tem como prefeito um profissional da saúde, diz na nota.

Administração informou, em nota, que o Núcleo de Epidemiologia Hospitalar do Hospital Mário Gatti está analisando a situação que levou à confirmação dos seis casos da covid-19 dentro da unidade, para determinar como foram as possíveis formas de transmissão e traçar estratégias para controle.

“Os pacientes foram isolados no próprio andar da unidade cirúrgica, e todos apresentaram casos leves da doença”, ressaltou o documento enviado pela Prefeitura de Campinas. Em relação às informações divulgadas pelo STMC, a Rede Mário Gatti informou que somente irá se pronunciar sobre o assunto amanhã, segunda-feira.

Paciente foi avisado

Um paciente, que pediu para não ter seu nome divulgado e esteve no hospital Mário Gatti, na sexta-feira à tarde, para atendimento na área de Ortopedia, contou à redação que ficou três horas aguardando para ser chamado e soube que sua cirurgia havia sido cancelada. Após exames sobre a situação delicada do seu ombro e braço, que o impede de trabalhar, foi comunicado que sua cirurgia será remarcada devido a dois profissionais da área de Ortopedia estarem com a covid-19.

Escrito por:

Mariana Camba/Correio Popular