Publicado 02 de Maio de 2021 - 11h33

Por Rodrigo Piomonte/Correio Popular

Com a lenta vacinação no Brasil em meio à pandemia de covid-19, os grupos prioritários (77,2 milhões de pessoas) não estarão imunizados antes de setembro, segundo projeções de especialistas

AFP

Com a lenta vacinação no Brasil em meio à pandemia de covid-19, os grupos prioritários (77,2 milhões de pessoas) não estarão imunizados antes de setembro, segundo projeções de especialistas

Em uma semana da abertura de agendamento para idosos maiores de 60 anos interessados em receber as doses restantes da vacina contra a covid-19 aplicadas nos Centros de imunização, 4.800 pessoas realizaram o agendamento disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde. Desse total, 113 conseguiram receber a vacina. A vacinação com o uso das doses sobrantes começou dia 22.

Atualmente, a campanha de imunização está vacinando idosos com mais de 63. A previsão para maiores de 61 anos é apenas dia 6 de maio. Segundo a Prefeitura, a ação de aplicação das chamadas doses sobrantes tem como objetivo evitar a perda de frascos com pouco mais de uma dose ao final do expediente nos postos de vacinação.

De acordo com a Prefeitura, o cadastro não garante que a pessoa seja chamada obrigatoriamente, mas caso haja a convocação para receber a dose sobrante, a segunda dose do imunizante já fica garantida. Para cadastrar e tentar antecipar a imunização, os interessados que devem ter idade entre 60 e 62 anos precisam acessar o site https://vacina.campinas.sp.gov.br/gestao-doses-sobrantes .

Ao preencher o formulário, a pessoa pode ser chamada para receber a vacina antes mesmo de chegar ao agendamento específico da própria idade. Porém, precisa se enquadrar em algumas regras descritas durante o agendamento. Uma delas é conseguir chegar ao Centro de Imunização em no máximo 20 minutos após ser contactado.

Escrito por:

Rodrigo Piomonte/Correio Popular