Publicado 16 de Maio de 2021 - 8h06

Por Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro voltou a provocar aglomerações em Brasília neste sábado, 15. Em um evento fora da programação oficial, o chefe do Executivo foi até o Centro de Tradições Gaúchas (CTG) para almoçar. Na visita, o presidente causou tumulto e desrespeitou as medidas de isolamento social.

Produtores rurais de diversos Estados promovem neste sábado uma marcha a favor de Bolsonaro e contra medidas de isolamento social. Depois do encontro com a comunidade gaúcha em Brasília, Bolsonaro fez um sobrevoo de helicóptero sobre a Esplanada dos Ministérios, onde os apoiadores estão concentrados - muitos sem máscaras e sem respeitar o distanciamento mínimo.

"Não existe satisfação como ser recebido dessa maneira. Pela nossa família, pela nossa pátria, nós cumpriremos o nosso objetivo. Temos tudo para ser uma grande nação", discursou Bolsonaro em vídeo registrado pelo deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO) nas redes sociais.

"Minha campanha, na verdade, começou pelo Centro-Oeste. Foi também pelo agro, pelo Brasil todo. Vocês produzem, vocês trabalham. Vocês não pararam. Vocês não aceitaram o 'fique em casa'. Mais do que manter a economia viva, vocês alimentaram dentro do Brasil e fora, mais de 1 bilhão de pessoas", completou.

Mais cedo, Bolsonaro havia dito que participaria do ato na Esplanada às 15h30. No local, apoiadores do presidente se revezam em discurso e repetem o bordão "eu autorizo o presidente", que começaram a utilizar após Bolsonaro ter dito que colocaria as forças armadas nas ruas para restabelecer o 'direito de ir e vir' e 'acabar com essa covardia de toque de recolher'.

"Toda e qualquer manifestação pelo presidente, estarei. Mais do que fisicamente, também de alma, junto com vocês. Não são vocês que estão comigo, eu que estou com vocês. Vocês dão um norte ao destino brasileiro", completou Bolsonaro, no vídeo divulgado pelo deputado.

Bolsonaristas de todo o Brasil começaram a se concentrar em Brasília ontem à noite. Desde a manhã deste sábado, eles estão na Esplanada dos Ministérios, em dezenas de caminhões, e devem caminhar até a Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência.

"Brasília está cercada pelos produtores rurais. Os caminhões e tratores chegaram. Centenas de ônibus já estão no Parque Leão. A expectativa de pessoas foi superada. O plano era assar sete bois inteiros, mas agora vamos assar nove. Amanhã vai ser gigante", escreveu, na sexta-feira à noite, a militante Santa Terena, ex-secretária do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Escrito por:

Estadão Conteúdo