Publicado 14 de Maio de 2021 - 13h30

Por Estadão Conteúdo

A carteira de projetos de desestatização do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), como concessões de infraestrutura, chegou a 120 mandatos, com um investimento total de R$ 243 bilhões em obras, segundo o diretor de Infraestrutura, Concessões e PPPs da instituição de fomento, Fábio Abrahão.

O executivo comemorou o amadurecimento da carteira, com a chegada de projetos importantes ao mercado, por meio de licitações, como no leilão das concessões de parte dos serviços de água e esgoto prestados pela Cedae, a estatal de saneamento do Rio.

Ele citou ainda como exemplo de projetos próximos de serem licitados a privação de Codesa, a Companhia Docas do Espírito Santo, a concessão de saneamento em Porto Alegre e no Estado do Amapá.

"O que percebemos agora, na sequencia de leilões, é a entrada de 'players' cujo principal negócio é a prestação de serviços de infraestrutura, com foco na satisfação do cliente", afirmou Abrahão.

Escrito por:

Estadão Conteúdo