Publicado 13 de Maio de 2021 - 17h44

Por Estadão Conteúdo

O Banco Central do México (Banxico) decidiu nesta quinta-feira, 13, manter a taxa básica de juros em 4,0%, em decisão unânime. A instituição diz em comunicado que a recuperação econômica "desacelerou no primeiro trimestre" no país, mas prevê um crescimento maior para o restante do ano, "com um balanço de riscos mais equilibrado".

O Banxico vê ainda diferenças notórias entre setores da economia, no contexto da covid-19. Além disso, nota que a inflação aumentou mais do que o previsto, atingindo 6,08% em abril. As expectativas de inflação para todo o ano atual aumentaram e as de médio e longo prazos se mantiveram estáveis, "em níveis superiores à meta de 3%", diz o banco central. Ele afirma que continua a haver a estimativa de que a inflação geral e a subjacente caminhem para a meta de 3% a partir do segundo trimestre de 2022.

Escrito por:

Estadão Conteúdo