Publicado 12 de Maio de 2021 - 20h53

Por Estadão Conteúdo

O ex-secretário de Comunicação e empresário Fabio Wajngarten negou que a Secretaria de Comunicação do governo tenha investido em blogs e sites de apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Durante depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid do Senado, Wajngarten disse garantir que durante a sua gestão "nenhum blog nem nenhum site foi contemplado com nenhum real de forma direta da Secom".

Atualmente, o Supremo Tribunal Federal (STF) investiga o disparo em massa de mensagens com conteúdo político partidário bem como a publicação de notícias fraudulentas. Segundo destacou o ex-secretário, a comunicação da Presidência da República nunca misturou contas pessoais com as institucionais.

O parlamentar também comentou sobre o uso de contas pessoais de figuras do governo para passar informações oficiais como alternativa a outros meios. De acordo com o empresário, "a comunicação tradicional colapsou". "A comunicação tradicional com a eleição do Macron, com a eleição do Trump, com a eleição do presidente Bolsonaro, colocou em xeque toda a mídia tradicional", disse.

Durante seu depoimento, Wajngarten reconheceu ter consideração positiva pelo presidente Jair Bolsonaro e ressaltou que não fez comentários sobre as contradições entre os atos do presidente e as campanhas veiculadas pela Secretaria de Comunicação a respeito das medidas sanitárias para conter a disseminação da covid-19. Na sessão, Wajngarten disse reconhecer também que a competência para a determinação de medidas de isolamento é concorrencial a Estados, municípios e à Federação.

Escrito por:

Estadão Conteúdo