Publicado 12 de Maio de 2021 - 11h26

Por Estadão Conteudo

O governo de São Paulo entregou, na manhã desta quarta-feira (12), mais um milhão de doses da vacina do Instituto Butantan, produzido em parceria com a Sinovac, ao Ministério da Saúde. Com a entrega, o governo concluiu a entrega de 46 milhões de doses do imunizante acordadas no primeiro contrato firmado com a pasta.

O governador João Doria (PSDB), que acompanhou a entrega, afirmou que em breve o Instituto entregará mais um lote de um milhão de doses da vacina, mas destacou sua preocupação com uma possível paralisação na produção do imunizante no País devido a falta de insumos.

A coletiva que ocorreu nesta manhã não contou com a participação do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, que segundo Doria, estava em reunião virtual com o embaixador do Brasil em Pequim, tratando da liberação e embarque dos 10 mil litros do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) necessários para produção de vacinas da covid-19. O governador atribui o atraso na liberação de insumos a "entraves diplomáticos" criados pelas críticas "desproporcionais" "desnecessárias e "equivocadas" à China.

O governador também destacou que é preciso aumentar os esforços da diplomacia brasileira para conseguir a liberação de mais insumos, pois, segundo ele, na próxima sexta-feira (14) chega ao fim a entrega das vacinas produzidas com o último lote de insumos entregues ao País - e sem mais insumos, a produção de vacinas terá que ser interrompida.

Escrito por:

Estadão Conteudo