Publicado 11 de Maio de 2021 - 22h30

Por Estadão Conteúdo

O Senado Federal aprovou nesta terça-feira, 11, um projeto para instituir a campanha anual Junho Verde, com o objetivo de ampliar o conhecimento da população sobre a importância de conservar ecossistemas e controlar a poluição e a degradação dos recursos naturais.

A proposta foi apresentada pelo senador Jaques Wagner (PT-BA), juntamente com os senadores Confúcio Moura (MDB-RO) e Fabiano Contarato (Rede-ES).

"A gestão e o uso dos recursos naturais deve ser pensada a nível global, multi-institucional e envolvendo toda a sociedade. É um novo paradigma a se desenvolver através de um longo caminho. Estamos chegando aos limites planetários, em termos ecológicos e de clima. Essa grande mudança de paradigma deverá envolver toda sociedade para que, de fato, haja uma mudança social-cultural", escreveu em sua justificativa.

A campanha seria promovida pelo poder público nas três esferas: federal, estadual e municipal. As ações podem envolver parcerias com escolas, universidades, empresas públicas e privadas, igrejas, comércio, entidades da sociedade civil, comunidades tradicionais e populações indígenas.

Entre as iniciativas incluídas na campanha estariam divulgação de informações sobre o estado de conservação das florestas e biomas brasileiros, conservação e uso de espaços públicos urbanos por meio de atividades culturais e de educação ambiental, sensibilização para redução de padrões de consumo e reutilização de materiais, debate sobre transição ecológica das cadeias produtivas e economia de baixo carbono e debates sobre as mudanças climáticas e seus impactos nas cidades e no meio rural, entre outros.

O projeto ainda precisa passar pela Câmara dos Deputados. Se aprovado, vai à sanção presidencial. O presidente Jair Bolsonaro tem sido alvo de críticas pela condução de sua política ambiental, com recordes em queimadas e alta no desmatamento.

Escrito por:

Estadão Conteúdo