Publicado 01 de Maio de 2021 - 4h41

Por AFP

A Espanha chegou a um acordo com Marrocos para expulsar para esse país cerca de cem migrantes que chegaram no domingo a nado em Ceuta, anunciaram nesta terça-feira (27) as autoridades deste enclave espanhol no norte da África.

As autoridades marroquinas anunciaram nesta terça a abertura de uma investigação judicial contra 23 dos migrantes expulsos, segundo um comunicado da direção de segurança nacional do país (DGSN).

Os 23 suspeitos foram detidos "para elucidar os motivos e as circunstâncias que cercam este caso, assim como determinar seus eventuais vínculos com redes de emigração ilegal", afirmou o comunicado.

"As expulsões começaram pela manhã", disse à AFP a delegação do governo espanhol em Ceuta, que detalhou que se tratava de "entre 100 e 120 pessoas", todas adultos marroquinos.

No domingo, mais de 100 migrantes se lançaram à água em praias marroquinas próximas a Fnideq (Castillejos), para tentarem chegar a Ceuta, situada a alguns quilômetros de distância.

Boa parte deles foi recolhida por embarcações da Guarda Civil espanhola. Três pessoas foram hospitalizadas por hipotermia.

A polícia marroquina deteve no domingo 14 pessoas "que tentavam sair da costas de Fnideq para Ceuta", segundo o comunicado da DGSN.

ko-tpe/du/mb/aa

Escrito por:

AFP