Publicado 28 de Abril de 2021 - 19h05

Máscaras voltam a ser obrigatórias

Após alterar, na semana passada, o decreto que obrigava o uso de máscaras de proteção e passar a recomendar o uso, o prefeito Jonas Donizette anunciou ontem que a proteção voltará a ser obrigatória em todos os lugares, inclusive no transporte coletivo. O decreto será publicado esta semana, e a utilização das máscaras, segundo ele, é essencial para que a flexibilização da quarentena tenha sucesso.

O prefeito disse que, embora tenha instrumentos legais para impor o uso da proteção e o cumprimento das regras de flexibilização pela atividade produtiva, não quer multar ou fechar estabelecimentos, mas que fará isso se for necessário para o enfrentamento da Covid-19.

“Estamos estabelecendo regras para a volta das atividades, mas é essencial que todos os que puderem, fiquem em casa, sigam as regras de lavar as mãos, usar álcool em gel, utilizar máscaras e só sair se houver extrema necessidade”, disse.

Esta semana, também, a Emdec vai definir como será a operação do transporte para atender o aumento da demanda a partir de segunda-feira, e a Prefeitura definirá com o comércio horário reduzido de funcionamento pata aliviar o sistema de transporte. (MTC/AAN)

Abrasel vê plano como positivo e criterioso

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Região Metropolitana de Campinas (Abrasel RMC) informou, por meio de nota, que vê como "positivo e criterioso" o plano de reabertura apresentado ontem pelo prefeito Jonas Donizette (PSB). A entidade disse esperar "que os dados municipais sobre a pandemia, abaixo dos índices nacional e estadual, sejam levados em conta pelo governador do Estado, e que a reabertura gradual realmente tenha início na próxima semana" .

A Abrasel RMC avalia que o fechamento do comércio trouxe impactos econômicos, financeiros e de trabalho severos na cidade. "Desde o início da quarentena já foram perdidos cerca de 15 mil funcionários na região, dos quais 7,6 mil em Campinas. Cerca de 20% dos estabelecimentos fechados" , informa a entidade. Na semana passada, a Abrasel RMC entregou a Jonas Donizette — que também é presidente da Frente Nacional dos Prefeitos — um documento que chamou de "Protocolo para reabertura gradual de bares e restaurantes" , onde sugere medidas que os bares e restaurantes devem adotar. As medidas vêm ao encontro do plano apresentado hoje pela Prefeitura Municipal. (AAN)