Publicado 20 de Abril de 2021 - 19h03

Por Thais H. Bento/ Correio Popular

Lance do jogo em Bragança onde a Ponte Preta foi superada pelo Red Bull/ Bragantino por 2 a 0

Ari Ferreira/ Red Bull

Lance do jogo em Bragança onde a Ponte Preta foi superada pelo Red Bull/ Bragantino por 2 a 0

Fora de casa, a Ponte Preta acabou derrotada diante do RB Bragantino pelo placar de 2 a 0 no estádio Nabi Abi Chedid. Após vitória por 3 a 0 contra o Santos, a Macaca não conseguiu segurar a pressão imposta pelo Massa Bruta e também não somou pontos nessa partida, válida pela 11ª rodada do Paulistão.

A Ponte Preta começou o jogo com uma chance de Moisés, mas no decorrer da partida deixou espaço para o Bragantino tomar conta do jogo e avançar muito no campo de ataque. A posse de bola era maior de 60%. João Veras, atacante da Macaca que marcou dois gols na partida contra o Peixe, sentiu desconforto muscular e teve que deixar o campo na metade do primeiro tempo. Isso abalou o atleta e pode ter influenciado dentro de campo. Paulo Sérgio chegou para substituir e ajudar o ataque da Macaca, que ainda buscava espaço para jogar. No entanto, o adversário jogava com muita intensidade e teve a posse de bola alta, sendo a maior parte do tempo no campo de ataque.

Camilo e Paulo Sérgio construíram uma jogada, mas no final não conseguiram concluir e a Ponte Preta seguia com a pressão em campo e dificuldade de construir jogadas. O goleiro Ygor Vinhas fez diversas defesas, buscou proteger ao máximo e até passava instruções aos companheiros, mas os donos da casa abriram o placar. Após cobrança de escanteio com Claudinho, Pedrinho de cabeça marcou o primeiro para o Bragantino. O jogador fez a estreia como titular no time e respondeu bem a missão de substituir Helinho, que no treino pré-jogo sentiu algumas dores musculares.

No segundo tempo a intensidade do Bragantino continuou firme e logo aos quatro minutos 2 a 0 para o clube mandante. Claudinho chutou para o gol, Ygor Vinhas defendeu, mas a bola sobrou na pequena área. Aderlan também tentou, mas quem ampliou o marcador foi Ytalo. Ele atingiu a marca de três gols feitos nesse campeonato e se igualou ao companheiro Vitinho na artilharia da equipe.

O Massa Bruta realizou 23 finalizações contra cinco da Macaca e conseguiu manter a força durante todo o jogo. A Ponte Preta buscou algumas oportunidades no ataque, mas não concluiu. Os jogadores não trocavam muitos passes em direção ao ataque e não levaram muitas dificuldades ao goleiro Cleiton. No final do segundo tempo Ygor Vinhas fez boa defesa após bola bem colocada no lado direito por Lucas Evangelista e impediu que o placar fosse ainda maior aos donos da casa.

Essa vitória para o Bragantino é um combustível a mais para a estreia na Copa Sul-Americana e na própria sequencia do Paulistão. Já a Ponte Preta, que veio confiante do resultado positivo diante do Santos no retorno do campeonato, precisa buscar equilíbrio e correr atrás da vaga de classificação para a próxima fase.

A Ponte Preta perdeu a chance de se aproximar da Ferroviária, que é a vice-líder do Grupo B. A Macaca continua na terceira posição com sete pontos em seis jogos. Já o RB Bragantino ampliou ainda mais a vantagem no Grupo C e já soma 20 pontos em nove jogos, distância de nove pontos para o segundo colocado Novorizontino. Na classificação geral, o Massa Bruta assume a liderança do campeonato e ultrapassa o São Paulo que possui 19 pontos.

Próxima partida

A Ponte Preta volta a campo na quinta-feira (22) contra o São Caetano às 22h15 no estádio Anacleto Campanella. O RB Bragantino também joga neste dia, mas começa a disputar a Copa Sul-Americana. A equipe vai enfrentar às 19h15 o Tolima (da Colômbia) em Bragança Paulista. Já pelo Paulistão, o próximo compromisso será domingo diante da Ferroviária em casa, ainda sem horário definido.

Escrito por:

Thais H. Bento/ Correio Popular