Publicado 27 de Abril de 2021 - 19h13

Por Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular

Sem tomate

A instalação de uma CPI para apurar omissões do governo federal na gestão da pandemia deverá mobilizar o país a partir de hoje, data de sua instalação. Certamente, seu espalhafato irá concorrer, lado a lado, com o noticiário sobre a expansão dos males da covid. Não se questiona a necessidade de uma apuração de responsabilidades, ante o caos estabelecido. Contudo, a história tem demonstrado que CPIs no Brasil fazem ruído, ofertam palanques eleitorais, e acabam em prosaica pizza de mozzarella.

Saca-rolhas

A Justiça Federal determinou, na boca da noite de ontem, o impedimento de Renan Calheiros para relatar a CPI da pandemia. Liminar expedida por juiz da 2.ª Vara de Brasília atendeu a pedido da deputada Carla Zambelli, do grupo de apoio a Bolsonaro. Desde que foi indicado por senadores, Renan abriu a boca e falou o que não podia. Sofreu pressões do Planalto, e foi sacado à última hora. Resta saber se a liminar será mantida.

"Onde é que se compra isso aí?", Eduardo Pazuello, sobre uso de máscara

OLHO NA FOLHA

A corrida diária contra a covid-19 não tem deixado tempo para conversações ao nível da política local. Acordos prévios, fixados no início do ano, em especial entre o gabinete de Dário Saadi e as prováveis bases na Câmara Municipal, ainda não foram sacramentados.

OLHO NA FOLHA 2

Contudo, curiosamente, somente nesta semana começam a se intensificar as buscas e prospecções pela formação de base efetiva. E os vereadores de olho na nova estruração de cargos comissionados, cuja lei foi sancionada na última semana pelo prefeito.

GESTÃO ESPORTIVA

Um plano para a gestão de programas e projetos de Esportes e Lazer em Campinas será discutido nesta quarta por integrantes da Comissão Permanente de Educação e Esportes da Câmara, presidida pelo vereador Gustavo Petta.

GESTÃO ESPORTIVA 2

A personalidade do debate será o secretário municipal dos Esportes, FernandoVanin. Lembrando que o prefeito Dário Saadi comandou os Esportes na gestão Donizette.

LAÇO BRANCO

O vereador Marcelo da Farmácia, do partido Avante, propôs a Câmara Municipal de Campinas projeeto de lei para criar o “Mês do Laço Branco: homens pelo fim da violência contra a mulher”. Sua proposta é que o mês de dezembro seja dedicado à campanha.

A SILHUETA DO VICE

A longa internação do prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB), está fazendo emergir nos cenários políticos a figura de seu vice-prefeito, o peemedebista Ricardo Nunes, que tem sabido tirar proveito político.

A SILHUETA DO VICE 2

Na impossibilidade de Covas, que despacha do hospital, Nunes tem mantido inúmeras reuniões com segmentos empresariais e políticos. Prepara eventual posse, ainda que temporária. Nunes já sofreu acusações de agressões domésticas, mas negou todas elas.

O OUTRO

O vice-presidente Hamilton Mourão pressente que não será o unigido de Jair Bolsonaro em eventual nova corrida à Presidência.

O OUTRO 2

Mourão tem dito a amigos perceber sinais claros de que será trocado como vice, e que pretende concorrer ao Senado.

DESMACARADO

Enquanto o general Mourão era vacinado em Brasília, no domingo, usando máscara e protocolos, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi a Shopping em Manaus e ironizou a proteção contra a covid. Sem máscara, perguntou: “Onde se compra isso?”. O estabelecimento repreendeu Pazuello.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular