Publicado 25 de Abril de 2021 - 14h26

Por Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular

Censo sem senso

O secretário da Fazenda Federal, Waldery Rodrigues, anunciou ontem o cancelamento do Censo/IBGE 2021, o censo demográfico tão aguardado por todos os segmentos produtivos e administrativos do país. A falta de previsão orçamentária é a justificativa para a medida suspensiva, já que dos R$ 2 bilhões previstos no Orçamento da União, quase nada restou depois que o Congresso Nacional, em uma penada, reduziu a verba para meros R$ 71 milhões. Os prejuízos sociais por conta desse ato são incalculáveis.

Apagão demográfico

O segmento que mais sentirá os impactos da não realização do Censo-2021 localiza-se nos municípios, afetados todos pelos efeitos devastadores da pandemia. Os dados coletados pelos monitores do IBGE, periodicamente, embasam políticas públicas, projetos sociais, todos eles voltados a melhorar as condições de vida das populações, em especial as mais carentes de recursos. Sem o Censo, governadores e prefeitos perdem a base dos dados para quantificar o auxílio.

"O ministro Salles faz de tudo para pôr a pata do boi em cima dos indígenas", Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente

O TEMPLO E A FÉ

O vereador Jorge Schneider (PL) tem em mãos a incumbência de tratar de um tema sensível no âmbito da religiosidade em Campinas, em especial em tempos de isolamento social.

O TEMPLO E A FÉ 2

Na qualidade de presidente da Comissão de Política Urbana da Câmara Municipal, Schneider promove audiências públicas com o objetivo de embasar projeto de lei para a regularização de templos erigidos em áreas públicas até dezembro de 2004.

***

A lei defendida por Schneider faz adequação da legislação local à constituição estadual, que permite a regularização. “Os templos são pontos relevantes para o fortalecimento da fé”, justifica o vereador.

NOVOS CARGOS

O Diário Oficial do Município publicou ontem a sanção do prefeito Dário Saadi da lei que promove a reforma no processo dos cargos comissionados e das formas de gratificação do funcionalismo.

NOVOS CARGOS 2

Desde o ano passado, 1.150 cargos em comissão foram extintos. A partir de agora, 723 novas funções comissionadas serão criadas, por um ajuste em consonância com protocolos do Ministério Público.

***

Para os novos cargos, em comissão, concorrem assessores externos e funcionários concursados.

CENSO SURDO

Interessante que, às vésperas do cancelamento do Censo-2021, o vereador Paulo Bufalo empenhou-se, na forma de moção da Câmara de Campinas, apelando ao governo federal para sua realização.

TREM ATRASADO

A “Locomotiva São Paulo”, esperada para ontem pelo vereador Marcelo Silva, adiou sua passagem por Campinas para a próxima quinta-feira. A comitiva de vereadores, deputados e políticos defende a adoção de medidas de prevenção à covid-19.

SECRETARIA-GERAL

O ex-ministro da Saúde general Eduardo Pazuello assumirá a Secretaria-Geral do Exército. Depois de comandar força militar na Amazônia, voltará a Brasília.

MERCEDES DO ARQUIVO

Morreu ontem a senhora Mercedes Tessari, pessoa muito querida entre os jornalistas que militaram no Correio Popular nos anos 1970 e 1980, e em vários segmentos.

***

Mercedes era esposa do fotógrafo José (Zé) Oliveira, e foi importante na organização do primeiro Centro de documentação e imagens do Correio.

 

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular