Publicado 30 de Abril de 2021 - 20h10

Por Estadão Conteúdo

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, comemorou o sucesso do leilão de parte dos serviços da Cedae, companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro, que vendeu três dos quatro blocos oferecidos, com intensa disputa em dois deles.

Dirigindo-se ao presidente Jair Bolsonaro, presente no evento, Marinho afirmou que o sucesso do leilão só foi possível porque Bolsonaro "teve decisão e liderança para destravar nó no parlamento (lei do Saneamento)", referindo-se à lei sancionada no ano passado e que criou um novo marco para o setor.

O ministro acenou também ao governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, afirmando que agora ele terá condições de melhorar as condições da população fluminense "Tem que continuar apostando que vamos fazer esse País muito melhor do que ele é. Outras reformas certamente virão, a responsabilidade é muito maior agora", afirmou.

Marinho destacou os investimentos que serão feitos no que está sendo considerado o maior projeto de infraestrutura do Brasil, com previsão de recursos da ordem de R$ 30 bilhões para melhorar os serviços de distribuição e tratamento de esgoto do município.

Escrito por:

Estadão Conteúdo