Publicado 30 de Abril de 2021 - 6h10

Por AFP

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, disse neste domingo (25) que seu governo se concentrará em ajudar os agricultores da América Central afetados pelas mudanças climáticas, num esforço para enfrentar uma das raízes da migração.

Harris foi encarregada de liderar a iniciativa do presidente Joe Biden para resolver o problema de longa data da migração na fronteira dos Estados Unidos com o México.

O Departamento de Agricultura dos EUA "vai aumentar nosso foco e nossos recursos para ajudar os agricultores da região afetados pela crise em termos de clima e seca", disse Harris no programa "State of the Union" da rede CNN.

Harris apontou a mudança climática como uma das principais causas do aumento da migração, devido às condições climáticas extremas, como secas, que devastam a indústria agrícola da América Central.

"Não se trata apenas da devastação econômica e do que temos que fazer para ajudar na ajuda econômica e no desenvolvimento, mas há fome extrema e insegurança alimentar", disse Harris.

"Se pais e filhos literalmente não podem comer, se não podem ter o essencial que todos precisam para viver, é claro que vão fugir", acrescentou.

Harris se encontrará virtualmente com o presidente da Guatemala Alejandro Giammattei na terça-feira e com o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador no dia 7 de maio.

Ela também confirmou à CNN que pretende viajar à América Central para se encontrar pessoalmente com os dois líderes.

"Estamos trabalhando para chegar lá. Temos que lidar com questões obscuras", explicou.

Ao contrário do ex-presidente republicano Donald Trump, que enfatizou a prevenção física de possíveis imigrantes de cruzar a fronteira, Biden e Harris mudaram sua abordagem e se comprometeram a ajudar os governos da América Central a enfrentar a pobreza e a violência que levam seu povo a migrar.

to/st/yo/yow/gf

Escrito por:

AFP