Publicado 28 de Abril de 2021 - 17h54

Por Estadão Conteúdo

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) homologou até o momento 135 pedidos de municípios paulistas, ou seja, de 1 em cada 5 cidades do Estado, para que seja reconhecido o Estado de calamidade pública em razão da covid-19. Na última semana, a assembleia aprovou o projeto de lei que reconhece, de forma coletiva, os pedidos apresentados.

O reconhecimento do estado de calamidade permite maior flexibilidade para contratações, dispensa licitação e autoriza remanejamento orçamentário para fazer frente a despesas urgentes. Pela legislação, a situação dos municípios é informada pela Alesp ao Tribunal de Contas do Estado e pela prefeitura às respectivas câmaras municipais.

Conforme mostrou o Broadcast Político, a medida é uma demanda dos prefeitos paulistas que, diante do recrudescimento da pandemia e fim dos repasses federais, viram crescer não só os gastos com saúde mas também o risco de calote.

Escrito por:

Estadão Conteúdo