Publicado 27 de Abril de 2021 - 13h10

Por Estadão Conteúdo

O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, afirmou nesta segunda-feira, 26, que o país apresentou propostas "concretas" para trabalhar na "articulação de consensos por um Mercosul modernizado e adaptado às necessidades de desenvolvimento". Em postagem no Twitter após encontro ministerial do grupo, Guzmán indicou que o bloco "visa facilitar a geração de empregos e dinamismo produtivo com equidade".

Sem consenso no encontro de hoje, uma nova reunião do Mercosul foi marcada, e deve ocorrer em maio, quando as discussões serão retomadas. Matéria do Broadcast ontem antecipou que Brasil e Uruguai pressionariam pela flexibilização das regras sobre a Tarifa Externa Comum (TEC), mas que o Paraguai e, principalmente, a Argentina, eram contra. As duas propostas são defendidas pelos brasileiros e uruguaios como parte de um esforço para "modernizar" o bloco.

Segundo fontes que acompanharam o encontro, apenas a Argentina se posicionou contra a proposta de reduzir imediatamente em 10% a Tarifa Externa Comum (TEC), que é cobrada na importação de produtos de fora do bloco.

Escrito por:

Estadão Conteúdo