Publicado 26 de Abril de 2021 - 20h15

Por Estadão Conteúdo

Fausto Silva recebeu os eliminados da semana do Big Brother Brasil 21 para a entrevista no Domingão do Faustão, neste domingo, 25. Ao lado de Caio Afiune, João Luiz Pedrosa, 24, ganhou destaque por ter exposto um caso de racismo durante o reality show da Rede Globo.

Na ocasião, o participante Rodolffo Matthaus comparou o cabelo do professor de geografia com a peruca de homem pré-histórico usada na fantasia do Monstro. João Luiz desabafou sobre o ocorrido durante o Jogo da Discórdia, levantando a questão que, mesmo parecendo brincadeira, é racismo e não deve ser aceito.

"O fato de não ser a intenção também machuca, também magoa", afirmou o professor no Domingão. O apresentador concordou com ele: "O inferno está cheio de bem-intencionados e mal-intencionados".

Faustão, 70, destacou o impacto que teve no público a atitude do professor, de expor como se sentiu. "Não é besteira, para a pessoa é um tremendo problema. E no caso dele [João], reagiu com educação e fez a sociedade brasileira cutucar a ferida", disse o apresentador.

O professor contou que depois que saiu do confinamento do programa, pode ver o efeito que o episódio teve. "Eu consigo ver agora, aqui de fora, como as pessoas realmente pararam para pensar, pararam para refletir sobre essa questão, que é muito séria e está todo dia aí na nossa porta e as pessoas continuam vivendo e ainda vão continuar. E o que a gente tem que fazer é não deixar isso acontecer."

Faustão concluiu incentivando João Luiz. "Não perca esse sorriso, porque o Black Power brasileiro vai vencer um dia. Tem que vencer!"

Escrito por:

Estadão Conteúdo