Publicado 24 de Abril de 2021 - 13h20

Por AFP

Joe Biden reconheceu neste sábado (24) o genocídio armênio, tornando-se o primeiro presidente dos Estados Unidos a qualificar assim as mortes de 1,5 milhão de armênios massacrados pelo Império Otomano a partir de 1915.

"Os americanos recordam todos os armênios que morreram no genocídio que começou há 106 anos hoje", escreveu ele em um comunicado.

Trata-se de "honrar as vítimas, não atacar quem quer seja", sublinhou uma autoridade americana, sob condição de anonimato.

jca/dax/mr

Escrito por:

AFP