Publicado 23 de Abril de 2021 - 16h10

Por AFP

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, recebeu a primeira dose da vacina AstraZeneca nesta sexta-feira(23), um imunizador que gera reservas devido a casos raros, mas graves de coágulos sanguíneos relatados em alguns países entre pessoas vacinadas.

Depois de aparecer de terno e gravata, acompanhado da esposa, em uma farmácia de Ottawa, Trudeau, 49, ergueu a camisa, por baixo da qual vestia uma camiseta para facilitar a vacinação, diante das câmeras.

"Estou muito feliz", disse ele ao assistente que administrou a dose logo abaixo de uma tatuagem em seu braço esquerdo.

"Como Ontário convidou pessoas com 40 anos ou mais para receber a vacina AstraZeneca nas farmácias, agora é a nossa vez", disse ele em uma entrevista coletiva.

Sua esposa, Sophie Gregoire Trudeau, contraiu o coronavírus em março de 2020, forçando o primeiro-ministro a se isolar em quarentena em sua residência em Ottawa.

"É um alívio saber que este simples gesto ajuda a nos proteger, mas acima de tudo, a proteger aqueles que amamos ao nosso redor", disse Trudeau. "Portanto, se for a sua vez, convido-os a marcar um horário o mais rápido possível", disse aos seus compatriotas.

A maioria das províncias canadenses estendeu esta semana o acesso a esta vacina para maiores de 40 anos, até então reservada para maiores de 55.

Pouco mais de 1,1 milhão de doses da vacina AstraZeneca - uma das quatro licenciadas por Ottawa - já foram administradas no país.

O Canadá registrou apenas três casos de coágulos sanguíneos associados a baixos níveis de plaquetas entre as pessoas inoculadas, mas todos já se recuperaram, de acordo com a agência nacional de saúde.

A desconfiança em relação à vacina AstraZeneca levou muitos países a estabelecer limites de idade para seu uso e até mesmo suspender sua aplicação.

jl/ast/dax/rs/lda/jc

ASTRAZENECA

Twitter

Escrito por:

AFP