Publicado 20 de Abril de 2021 - 16h40

Por AFP

Os Estados Unidos pediram nesta terça-feira (20) à Rússia que permita que médicos independentes vejam "imediatamente" o opositor preso Alexei Navalny, que faz uma greve de fome, em meio a uma preocupação crescente sobre seu estado de saúde.

"Pedimos-lhes que permitam que ele tenha imediatamente acesso a um atendimento médico necessário e independente", disse a jornalistas o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price.

Price assegurou que as autoridades russas são "responsáveis por seu deteriorado estado de saúde" e acrescentou que Washington "não hesitará em usar ferramentas políticas adicionais que forem de seu interesse e do interesse dos direitos humanos na Rússia, no contexto do caso Navalny".

O assessor de segurança nacional americano, Jake Sullivan, também advertiu para "consequências" se Navalny morrer.

Os Estados Unidos e a Europa impuseram sanções a Moscou pelo que afirmam ter sido uma tentativa - apoiada pelo Estado - de envenenar Navalny, o mais visível crítico do presidente Vladimir Putin.

sct/ft/lda/mvv/aa/mvv

Escrito por:

AFP