Publicado 20 de Abril de 2021 - 13h50

Por AFP

A SpaceX enviará, na quinta-feira (22), quatro astronautas à Estação Espacial Internacional, em sua segunda missão de rotina desde que os Estados Unidos retomaram os voos tripulados ao espaço.

A decolagem está programada para 22 de abril às 6h11 local (7h11 de Brasília) do Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

A missão, chamada Crew-2, inclui dois astronautas americanos, Shane Kimbrough e Megan McArthur, o japonês Akihiko Hoshide e o francês Thomas Pesquet, da Agência Espacial Europeia (ESA). Todos eles já estiveram no espaço.

A ESA apelidou a missão de "Alpha", em referência a Alpha Centauri, o sistema estelar mais próximo do nosso sistema solar.

A SpaceX, fundada por Elon Musk, reafirmou-se como a fornecedora preferida da Nasa para o transporte espacial, à medida que a cápsula Starliner da Boeing acumula atrasos em seus voos de teste.

O sucesso do primeiro voo de teste tripulado da SpaceX em maio de 2020 quebrou o monopólio russo dos voos para a ISS e devolveu aos Estados Unidos a capacidade de alcançar esse feito, depois que o programa de ônibus espaciais "Shuttle" foi encerrado em 2011.

O voo de quinta-feira reutilizará o foguete da primeira missão Crew-1, e a espaçonave Crew Dragon será a mesma do voo de teste.

Pesquet disse a repórteres que sua presença ressaltava o compromisso da Europa com os voos e com a exploração espacial.

"É importante para nós como agência (espacial), porque fazemos parte do programa da ISS há 20 anos e pretendemos participar do que vai acontecer a seguir", disse o francês, referindo-se especialmente ao programa de voos tripulados à Lua, Artemis.

Pesquet também transmitiu à AFP sua empolgação com a ideia de viajar na cápsula Crew Dragon - totalmente autônoma e futurística -, muito diferente das naves russas Soyuz que conhece.

"A forma como está distribuída é simplesmente fantástica, você sabe o que está acontecendo o tempo todo", disse. "A Soyuz é incrivelmente confiável, mas você tinha que entender todas as informações (...) espalhadas".

"Por isso o treinamento foi muito mais longo", explicou.

Os quatro astronautas vão conviver na ISS com a tripulação da Crew-1 alguns dias antes que esta retorne de sua missão de seis meses.

Com a presença adicional de três russos, a estação ficará excepcionalmente cheia, com 11 pessoas a bordo.

Pesquet e seu colega japonês Hoshide planejam enriquecer as refeições com pratos típicos de seus países. Assim, o francês revelou que haveria crepes suzette no cardápio.

Escrito por:

AFP