Publicado 19 de Abril de 2021 - 20h00

Por AFP

O São Paulo visita o campeão peruano Sporting Cristal nesta terça-feira pela primeira rodada do Grupo E da Copa Libertadores 2021 no estádio Nacional de Lima, que volta a receber uma partida internacional mas sem público, devido às restrições causadas pela pandemia.

O duelo está agendado para as 19h30 locais (21h30 pelo horário de Brasília) e marca o início do caminho para as duas equipes no torneio.

O tricolor paulista, comandado pelo argentino Hernán Crespo, está concentrado desde domingo em Lima com o objetivo de seguir fazendo história na Libertadores.

Além de todos os cuidados tomados devido à pandemia, Crespo não pôde contar com alguns titulares por estarem machucados, como Gabriel Sara e Igor Vinicius, e chegou ao Peru com um elenco onde se destaca o veterano Dani Alves.

Entre os relacionados estão João Miranda, o ítalo-brasileiro Éder, os equatorianos Joao Rojas e Robert Arboleda, o goleiro Volpi, além de Luan, Pablo e Hernanes.

O São Paulo entrará em campo com o objetivo de vencer e aproveitando o bom momento que atravessa em casa. O time lidera o Grupo B do campeonato paulista com quatro vitórias seguidas.

O Sporting Cristal espera aproveitar o fator casa e iniciar com o pé direito sua participação no Grupo E, que é completado por Racing da Argentina e o uruguaio Rentistas.

O técnico Roberto Mosquera vai colocar em campo uma equipe totalmente ofensiva para ficar com os três pontos em um cenário que conhece como a palma da mão mas sem a presença da torcida devido às restrições da pandemia.

Mosquera vai contar com Martín Távara e Christofer Gonzáles no meio-campo além dos atacantes Irven Ávila e Marcos Riquelme para tentar furar a defesa do clube brasileiro.

O Cristal chega ao duelo internacional revigorado devido aos números notáveis no campeonato nacional: um total de 12 pontos em quatro jogos, o que o coloca na liderança do Grupo A do torneio Apertura.

"Sabemos da grandeza do São Paulo. Parece que o segredo é estar focado nos 95 minutos que a partida deve durar, disputar cada bola como se fosse a última", disse à imprensa o argentino Horacio Calcaterra, um dos líderes do time.

O jogo poderá ser disputado em Lima graças à intervenção do governo peruano, que excepcionalmente autorizou a entrada de equipes brasileiras ao país para disputar a fase de grupos da Copa Libertadores, apesar da suspensão dos voos vindos do Brasil por conta do coronavírus.

Escrito por:

AFP