Publicado 01 de Março de 2021 - 18h13

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Allan Aal definiu uma base titular e aprimorou conceitos técnicos e táticos para surpreender o adversário

Divulgação

Allan Aal definiu uma base titular e aprimorou conceitos técnicos e táticos para surpreender o adversário

Depois de um mês sem entrar em campo oficialmente, o Guarani estreia no Campeonato Paulista nesta segunda-feira, 1º de março, diante do Ituano, às 19h, no Brinco de Ouro da Princesa.

Durante três semanas de pré-temporada, sendo uma em Águas de Lindoia, no Hotel Oscar Inn, o Bugre contou com o início do trabalho Allan Aal, contratado em fevereiro para substituir Felipe Conceição, atualmente no Cruzeiro.

O Alviverde, neste período, anunciou nove contratações oficiais, porém ainda segue no mercado em busca de mais reforços para comissão técnica: o goleiro Rafael Martins, o lateral-direito Éder Sciola, os zagueiros Airton e Thales, os volantes Índio e Rodrigo Andrade, os meio-campistas Andrigo e Tony e o atacante Júlio César.

"Primeiramente, é agradecer ao esforço do clube todo para que a gente pudesse estar em um lugar espetacular, fazendo um trabalho que eu acredito que vai nos dar um lastro para o resto da competição. Foi muito proveitoso, não só pelo aspecto físico ou tático ou técnico, mas sim pelo aspecto de integração do grupo", comentou Aal.

"A resposta que eles deram em poucos dias em todos os sentidos foi muito positiva, faz com que a gente crie uma expectativa tão grande quanto a do torcedor. Esse comprometimento que eles demonstraram nessa pré-temporada, eu acredito que vai refletir de uma maneira muito grande dentro de campo", acrescentou.

A intenção do time campineiro, pelo terceiro ano consecutivo na elite regional, após título da Série A2 em 2018, é realizar campanha sólida, sem sustos com a zona de rebaixamento, assim como foi no ano passado, porém com final mais feliz: a tão almejada classificação às quartas de final.

A última vez em que o Guarani alcançou vaga entre os oito melhores no Paulistão foi em 2012, à época sob comando de Oswaldo Alvarez.

Na oportunidade, orquestrado por Bruno Mendes, Fabinho e Fumagalli no setor ofensivo, despachou Palmeiras e Ponte Preta no mata-mata, em jogos únicos, até ser derrotado pelo Santos, com Neymar e Paulo Henrique Ganso, em decisões no Morumbi.

Caso nenhum imprevisto aconteça, Allan Aal não deve promover mudanças na escalação para enfrentar o Ituano.

O treinador, durante mais de 15 dias de atividades, definiu uma base titular e aprimorou conceitos técnicos e táticos antes do primeiro compromisso oficial.

Em relação à base que encerrou campanha na Série B do Campeonato Brasileiro, a tendência é de que haja apenas duas caras novas, com as entradas de Índio e Tony no meio-campo, ambos contratados pelo Conselho de Administração no início deste mês.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular