Publicado 29 de Março de 2021 - 15h10

Por AFP

Um relatório sobre as origens da pandemia de covid-19, feito por especialistas da OMS e chineses, analisou quatro hipóteses de como o vírus atingiu os humanos, classificando-as da mais à menos provável.

Essa hipótese, considerada pelos especialistas "entre provável e muito provável", defende que o vírus foi transmitido do animal hospedeiro original, provavelmente um morcego, ao ser humano por meio de um animal hospedeiro intermediário.

- Argumentos a favor:

Embora os vírus mais semelhantes tenham sido encontrados em morcegos, a distância evolutiva entre esses vírus e o SARS-CoV-2 que causa a covid-19 é estimada em várias décadas, sugerindo um "elo perdido" entre os dois, de acordo com o relatório.

Outros vírus muito semelhantes também foram detectados em pangolins, sugerindo que a transmissão entre espécies de morcegos ocorreu pelo menos uma vez. O relatório também observa que uma etapa intermediária envolvendo um hospedeiro que pode incluir outros vírus foi observada.

- Contra-argumentos:

O SARS-CoV-2 foi encontrado em um número crescente de espécies animais, mas estudos sugerem que os humanos os infectaram.

Até agora, os testes realizados em uma ampla gama de animais domésticos e selvagens na região onde o surto começou não mostraram sinais de SARS-CoV-2.

- Próximos passos:

Os especialistas sugerem que o vírus poderia ter sido introduzido por meio da importação para Wuhan de carne de fazendas de animais selvagens em outras províncias chinesas.

"Embora isso não prove um relacionamento, fornece um próximo passo significativo" a ser examinado, de acordo com o relatório.

Esta hipótese, considerada de "possível a provável", assume que o SARS-CoV-2 passou diretamente do hospedeiro original, provavelmente um morcego, para os humanos.

- A favor:

A maior parte dos coronavírus encontrados em humanos hoje vem de animais. Assim, vírus com grande similaridade genética com o SARS-CoV-2 foram encontrados em morcegos "Rhinolophus".

O documento também observa que "anticorpos contra proteínas de coronavírus de morcego foram encontrados em humanos que estiveram em contato próximo com eles".

Vírus semelhantes também foram detectados no pangolim malaio e o relatório não descarta que os visons sejam a principal fonte.

Escrito por:

AFP